quarta-feira, 6 de julho de 2016

Droga que induz ao canibalismo é apreendida no Brasil

A ... teria um efeito pior do que o esctasy

A metilona é uma droga sintética, que tem um efeito pior do que o ecstasy. Há registro de pessoas que praticaram o canibalismo após usarem a substância





Um novo tipo de droga sintética, conhecida como metilona, foi apreendido pela primeira vez no Ceará durante uma operação da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD). Conhecida por possuir um alto poder alucinógeno, a substância foi encontrada com uma quadrilha de traficantes presa na “Operação Ponto de Impacto”, realizada na sexta-feira (1º) e no sábado (2), em dois endereços em Fortaleza.
Sete pessoas foram presas e mais de 75 quilos de entorpecentes foram apreendidos, entre maconha, skunk e metilona, além de pontos de LSD.
A operação policial foi dividida em duas etapas. Um dos suspeitos era investigado por possuir envolvimento com o tráfico de drogas sintéticas na capital. Através dele a Polícia Civil conseguiu chegar aos demais envolvidos e desmanchar a quadrilha.
Inicialmente, na sexta-feira, os policiais prenderam cinco pessoas em uma residência na Praia do Futuro. Já no sábado, em conclusão da operação, os agentes se dirigiram a um endereço na Praia de Iracema, onde prenderam o restante do grupo.
Segundo a delegada Patrícia Bezerra, o grupo se preparava para comercializar as drogas em uma festa rave que iria acontecer no domingo (10), em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza.
“Com a informação de que haveria a rave, nós reforçamos o monitoramento em Caucaia e em Fortaleza. Um dos presos nós já conhecíamos há muito tempo. Ele havia sido solto há pouco tempo, depois de ser preso pela Polícia Federal, e ele continua traficando”, comentou a investigadora.
Droga importada
Conforme a delegada da DCTD, os suspeitos foram presos com 64 quilos de maconha e 11 quilos de skunk, uma droga nove meses mais cara e mais condensada que a maconha tradicional. Também foram apreendidos com o bando 65 pontos de LSD, 411 comprimidos de ecstasy e 90 gramas de metilona.
Os suspeitos informaram em depoimento à polícia que a metilona havia sido enviada da China. Para conseguir a importar a droga, os traficantes despacharam a substância pelos Correios, em pequenas quantidades, para que o Raio-X não detectasse o material ilícito.
Canibalismo
A delegada Patrícia Bezerra informou que a droga é nova e que foi a primeira apreensão do produto no Ceará. A investigadora acrescentou que há registro de pessoas que praticaram o canibalismo após usarem a substância.
“Como é uma droga nova, os efeitos ainda são poucos conhecidos por nós. A gente sabe que ela usa o MDMA (metilenodioximetanfetamina), que é o princípio reagente de outras drogas. No caso da metilona, é um efeito devastador, há relatos nos Estados Unidos que os usuários dela praticam até o canibalismo”, disse a delegada da DCTD.
Os presos foram conduzidos à sede da Divisão de Narcóticos. Eles foram autuados, conforme suas participações no esquema, pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

fonte:G1


  • Ataques terroristas matam quase 100 pessoas
  • Prestes a ser afastada, Dilma publica 14 decretos
  • Comissão do Senado aprova relatório pelo impeachment...
  • TRE condena Temer, que está inelegível pelos próximos...
  • Espanha registra 1º caso de microcefalia relacionado...
  • Temer pode ser primeiro presidente 'ficha-suja
  • WhatsApp manda executivos ao Brasil
  • Comissão do Senado tem 'Cunha psicopata' e Dilma ...
  • Primeiro processo por crime de guerra na Síria ...
  • Trump segue invencível
  • Brasileira é suspeita de abandonar criança ...
  • Corpos de alpinistas são achados no Himalaia 16 anos depois...
  • Avanço de supergonorreia que pode se tornar intratável...
  • Prefeito do Rio' em cerimônia da Tocha
  • Juiz que suspendeu WhatsApp vai enfrentar processo...
  • Janot afirma que Cunha era 'um dos líderes' ...
  • Francês processa empresa porque trabalho era entediante...
  • Obama posta foto de 5ª série e homenageia professora
  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário