quarta-feira, 4 de maio de 2016

Brasileira é suspeita de abandonar criança com cadáveres de animais


Uma criança de três anos foi encontrada pela polícia na segunda-feira (2) sozinha em um apartamento da cidade de Havre, no norte da França. Ela estaria em meio a lixo, excrementos e cadáveres de animais domésticos. Sua mãe, uma brasileira de 21 anos, foi detida no mesmo dia para prestar explicações.
Os policiais da Brigada de Proteção à Família foram alertados por vizinhos do bairro de Rond-Point, região central de Havre. Eles ouviam a criança gritar e chorar durante a madrugada de domingo para segunda-feira.
A equipe policial foi obrigada a arrombar a porta para poder entrar. A cena encontrada pelos agentes é descrita por um deles como “imundície”. “Era quase impossível caminhar pelo apartamento”, contou um policial ao jornal Le Parisien.
“No chão havia roupas, objetos diversos, fraldas usadas e excrementos”, disse o agente. O mais intrigante, segundo o relato, seria a presença de animais mortos: “Havia um cachorro e dois gatos em decomposição”.
O menino foi encontrado em um berço com colchão, mas sem roupas de cama ou cobertor, apenas com um urso de pelúcia. Ele foi hospitalizado, mas, segundo os exames, apresentava bom estado de saúde. Em depoimento ao jornal, o policial disse ainda não saber porque a mãe não estava em casa.
Mãe diz que foi invasão
A identidade da mãe não foi revelada, apenas que seria uma mulher de 21 anos de origem brasileira. Ela apareceu no apartamento na manhã de segunda-feira. Por não ter encontrado o filho, se dirigiu voluntariamente até a delegacia.
<p>O menino foi encontrado em um berço com colchão, mas sem roupas de cama ou cobertor, apenas com um urso de pelúcia.</p>© Fornecido por RFI
A mãe foi interrogada ao longo de todo o dia e colocada em detenção provisória por pelo menos 24 horas. “Não estamos satisfeitos com as explicações dadas por elas até agora”, afirma um dos investigadores.
A brasileira se defendeu afirmando que uma amiga deveria ter aparecido para cuidar da criança. Sobre o estado de imundície do lugar, disse acreditar ter havido um invasão do apartamento enquanto ela estava fora. Se for aberta uma investigação contra a mãe, ela corre o risco de ser condenada a sete anos de prisão por abandono de criança e dois anos por crueldade contra animais.
fonte:Msn

 
  • Estado americano declara pornografia como ‘problema de saúde pública...
  • ‘Grande terremoto': alerta de especialistas no Japão...
  • H1N1 já provocou 153 mortes no Brasil este ano
  • Investigações miram aliados de Michel Temer
  • Renan rejeita pedido de julgar Dilma e Temer juntos...
  • 62% dos brasileiros querem novas eleições presidenciais...
  • Mulher tenta impedir demolição de igreja e é enterrada v...iva
  • Liberdade religiosa ainda é um desafio em Cuba
  • Polícia investiga se Bolívia mandou ônibus para o ato politico...
  • Ministro da Justiça manda PF investigar compra de ...
  • ONU se diz ‘preocupada’ com tensão política no Brasil...
  • Senado tem maioria para afastar Dilma, mas faltam ...
  • Cunha pode ser afastado da presidência da Câmara
  • Cunha recebeu propina de R$ 52 milhões em 36 parcelas...
  • Brasil deve R$ 3,2 bilhões a órgãos como ONU e OMS...
  • ‘Eu MORO com ele': esposa de Sérgio Moro cria página...
  • STF determina que Câmara dê continuidade a processo...
  • Investigação global revela contas de políticos e c...

  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário