sexta-feira, 11 de março de 2016

Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio tem bactérias














O resultado de um teste sobre a qualidade da água que é servida em restaurantes e bares do Rio. O teste foi realizado em cinco locais escolhidos pelo Procon. Os estabelecimentos receberam reclamações dos clientes por não servirem água de graça, como determina a lei. Em três locais, o resultado não foi nada bom, já que havia alta concentração de bactérias na água.
O teste foi feito pelo Laboratório de Química da Pontifícia Universidade Católica, na Gávea, Zona Sul. Os locais onde a água foi reprovada são: Pizzaria Guanabara, na Lapa, no Centro; Bar Chico e Alaíde, no Leblon; e Belmonte, também no Leblon, na Zona Sul. 
Os clientes ouvidos na reportagem dizem temer tomar água oferecida pelos estabelecimentos.

"Não costumo, geralmente tomo água mineral não fico muito na água servida nos restaurantes. É costume na Europa, lá eu bebo mas aqui não tenho confiança", disse o produtor cultural Alexandre Coutinho.
Apesar do resultado, o professor José Marcus Godoy, chefe do laboratório da PUC, disse que o tipo de bactéria encontrada não causa doenças. O professor diz ainda que a contaminação pode acontecer de várias maneiras.
"Pode ser cisterna suja, copo mal lavado, pessoa que manuseia e não lavou a mão. Pode ter manuseado até mesmo o carro dele e qualquer coisa assim", explicou.
O Procon também esteve no bar Bonde Sucos, na Lapa, e no restaurante Brasileirinho, em Copacabana. Nesses dois locais, a água servida aos clientes estava em boas condições. O estabelecimento no Centro foi autuado porque o certificado de potabilidade da água estava vencido. Segundo o Procon, o documento precisa ser renovado a cada três meses.
A loja de sucos também foi notificada porque não tinha um cartaz avisando sobre a gratuidade da água o que é uma exigência da lei. A mesma situação se repetiu na Pizzaria Guanabara, na Lapa, e no Belmonte, no Leblon. O Procon informou que vai intensificar as fiscalizações nos bares e restaurantes da cidade.
A Pizzaria Guanabara informou que recebeu água de um caminhão-pipa e trocou o fornecedor. O estabelecimento prometeu analisar de onde a empresa retira a água fornecida. O Belmonte declarou que vai contratar uma nova empresa para fazer a análise da água e disse que lava a caixa d'água no máximo a cada seis meses.
A direção do restaurante Chico e Alaíde informou que já acionou a empresa que forneceu o certificado de potabilidade da água para fazer nova vistoria no estabelecimento. A empresa vai fazer rastreamento nas tubulações para detectar se há algum problema.
Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário