segunda-feira, 28 de março de 2016

Formação chuvosa na zona sul de Ribeirão Preto impressiona

Formação chuvosa sobre Bonfim Paulista (SP) (Foto: Rogério Volgarine/Arquivo Pessoal)

Formação chuvosa impressionou moradores no distrito de Bonfim Paulista (Foto: Rogério Volgarine/Arquivo Pessoal)
O fotógrafo Rogério Volgarine estava na construção de sua casa, no dia 24, em um condomínio na zona sul de Ribeirão Preto (SP), quando se impressionou com uma formação chuvosa inusitada.
A queda d'água concentrada apenas no centro da nuvem, na região do distrito de Bonfim Paulista, causou tanto preocupação quanto admiração. "A hora que vi aquela nuvem chegando fiquei impressionado e falei 'nossa, minha obra', porque o pintor estava pintando [a casa dele]. Achei que fosse cair o mundo", diz.
Segundo Volgarine, a formação assustou toda a vizinhança, sobretudo devido a uma forte chuva no ano passado que destruiu telhados de casas e prejudicou o abastecimento de energia elétrica no condomínio.
"Caiu um raio na portaria do condomínio que deixou sem força e quebrou toda a entrada", lembra.
Apesar do tamanho, a nuvem só assustou. "Teve raio e trovão, mas chuva que é bom, nada. A formação parece até uma bomba atômica, mas foi só para enganar", afirma.
Típico de verão
Segundo o agrometeorologista Glauco Eduardo Pereira Cortez, a imagem registrada pelo fotógrafo está associada a um fenômeno típico de chuva de verão, que concentra a queda de água no interior da nuvem.
"A principal característica desse fenômeno é que ocorre concentrado. Apesar de muitas nuvens escuras, há chuva somente na parte cinza que está chegando ao solo", explica.
fonte:G1


  • Soda cáustica recupera coral vítima de CO2
  • Homem é preso por ataques racistas a Taís Araújo ...
  • Justin Bieber é criticado por usar camiseta com frase...
  • Governo manda funcionário a Las Vegas para entende de jogos de azar...
  • Apesar das ameaças de morte, Sergio Moro se pronuncia...
  • Lula fortalece o meu governo; diz Dilma
  • Multidão pede renúncia de Dilma
  • Grampo pega conversa entre Dilma e Lula
  • Prefeitura do Rio faz ajustes em 11 linhas de ônibus...
  • Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio...
  • Policiais civis fazem paralisação de três dias  ...
  • WhatsApp: novo vírus faz com que usuários tenham ...
  • França confirma caso de zika por transmissão sexual...
  • Jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão...
  • Microcefalia: 59% dos brasileiros desaprova aborto...
  • Governo não corta nem 20% dos comissionados após a...
  • Um jihadista no Brasil
  • 'Homem-árvore' fará 15 operações para se livrar 
  • Cunha prepara votação do impeachment


    Imagem: Marcelo Camargo/Ag.Brasil


    O presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha tomou pelo menos duas medidas para fazer o impeachment ser votado sob altas temperaturas.
    Segundo nota da coluna de Lauro Jardim no ‘O Globo’, primeiro Cunha marcou a votação para 17 de abril, um domingo, o que poderá fazer lotar as ruas de todo o país.
    Além disso, o presidente da Câmara fará a chamada nominal dos deputados do Sul para o Norte, de modo que quando chegar nas áreas mais favoráveis ao governo o voto contra a presidente já será em torno de 75%.

    Fonte: O Globo


  • Soda cáustica recupera coral vítima de CO2
  • Homem é preso por ataques racistas a Taís Araújo ...
  • Justin Bieber é criticado por usar camiseta com frase...
  • Governo manda funcionário a Las Vegas para entende de jogos de azar...
  • Apesar das ameaças de morte, Sergio Moro se pronuncia...
  • Lula fortalece o meu governo; diz Dilma
  • Multidão pede renúncia de Dilma
  • Grampo pega conversa entre Dilma e Lula
  • Prefeitura do Rio faz ajustes em 11 linhas de ônibus...
  • Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio...
  • Policiais civis fazem paralisação de três dias  ...
  • WhatsApp: novo vírus faz com que usuários tenham ...
  • França confirma caso de zika por transmissão sexual...
  • Jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão...
  • Microcefalia: 59% dos brasileiros desaprova aborto...
  • Governo não corta nem 20% dos comissionados após a...
  • Um jihadista no Brasil
  • 'Homem-árvore' fará 15 operações para se livrar 
  • Juiz Sérgio Moro enviará ao Supremo nova lista da Odebrecht

    A medida foi tomada pelo juiz após a relação ter sido anexada ao processo sobre as investigações da Lava-Jato e divulgada pela imprensa
    A medida foi tomada pelo juiz após a relação ter sido anexada ao processo sobre as investigações da Lava-Jato e divulgada pela imprensa





    O juiz federal Sérgio Moro deve enviar ainda nesta segunda-feira (28) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a lista de pagamentos que teriam sido feitos a cerca de 200 políticos, apreendida em uma busca da Polícia Federal na casa de Benedicto Barbosa da Silva Júnior, um dos executivos da Odebrecht, durante a 23ª fase da Operação Lava Jato, conhecida como Acarajé, deflagrada no mês passado.

    De acordo com análise preliminar feita por Moro, a lista envolve pagamentos a pessoas com foro por prerrogativa de função, como deputados e senadores, e, portanto, deve ser remetida ao Supremo, instância responsável por esses processos.
    Em despacho na última sexta-feira (25), no qual libertou nove presos temporários na 26ª fase da Operação Lava Jato, identificada como Operação Xepa, o juiz disse que ainda não é possível avaliar a legalidade dos pagamentos, sendo que a Odebrecht é uma das maiores doadoras para campanhas políticas.
    “Os pagamentos retratados nas planilhas encontradas na residência do executivo Benedi­cto Barbosa podem ser doações eleitorais lícitas ou mesmo pagamentos que não tenham se efetivado”. diz Moro. “A cautela recomenda, porém, que a questão seja submetida desde logo ao Supremo Tribunal Federal”.
      Moro colocou em segredo de Justiça a lista de pagamentos. A medida foi tomada pelo juiz após a relação ter sido anexada ao processo sobre as investigações da Lava Jato e divulgada pela imprensa.

    Fonte: Correio Braziliense



  • Soda cáustica recupera coral vítima de CO2
  • Homem é preso por ataques racistas a Taís Araújo ...
  • Justin Bieber é criticado por usar camiseta com frase...
  • Governo manda funcionário a Las Vegas para entende de jogos de azar...
  • Apesar das ameaças de morte, Sergio Moro se pronuncia...
  • Lula fortalece o meu governo; diz Dilma
  • Multidão pede renúncia de Dilma
  • Grampo pega conversa entre Dilma e Lula
  • Prefeitura do Rio faz ajustes em 11 linhas de ônibus...
  • Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio...
  • Policiais civis fazem paralisação de três dias  ...
  • WhatsApp: novo vírus faz com que usuários tenham ...
  • França confirma caso de zika por transmissão sexual...
  • Jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão...
  • Microcefalia: 59% dos brasileiros desaprova aborto...
  • Governo não corta nem 20% dos comissionados após a...
  • Um jihadista no Brasil
  • 'Homem-árvore' fará 15 operações para se livrar 
  • Talibã assume ataque no Paquistão e diz que cristãos eram alvo

    Facção do Talibã Jamaat-ul-Ahrar assumiu autoria pelo ataque. Atentado deixou 65 mortos e dezenas de feridos na cidade de Lahore
    Facção do Talibã Jamaat-ul-Ahrar assumiu autoria pelo ataque. Atentado deixou 65 mortos e dezenas de feridos na cidade de Lahore


    A facção do Talibã Jamaat-ul-Ahrar disse que foi a responsável por um ataque a bomba suicida que matou ao menos 65 pessoas na cidade paquistanesa de Lahore neste domingo (27), e afirmou que o alvo do ataque foi a minoria cristã do país, majoritariamente muçulmano.
    “O alvo foram os cristãos”, disse um porta-voz da facção, Ehsanullah Ehsan. “Nós quisemos mandar essa mensagem para o primeiro-ministro Nawaz Sharif, de que nós entramos em Lahore. Ele pode fazer o que quiser, mas não será capaz de nos parar. Nossos homens-bomba vão continuar com esses ataques”.
    Militantes do Islã no Paquistão têm atacado cristãos e outras minorias religiosas com frequência ao longo da última década. Os cristãos acusam o governo do país de poucos esforços para protegê-los.
    Ataque
    Testemunhas disseram ter visto partes de corpos espalhadas pelo estacionamento quando a poeira baixou após a explosão. O parque estava particularmente movimentado no domingo, devido ao fim de semana do feriado de Páscoa.
    “A maioria dos mortos e feridos eram mulheres e crianças”, disse o superintendente de polícia da região onde fica o parque, Mustansar Feroz.
    Em 2014, o Paquistão lançou uma ofensiva contra o Talibã e combatentes jihadistas aliados, para evitar que estes criassem refúgios no país para lançar ataques contra o próprio Paquistão ou o Afeganistão.
    Punjab tem sido tradicionalmente mais pacífica que outras partes do Paquistão. Mas no ano passado uma bomba matou um popular ministro da província e mais oito pessoas em um ataque contra a casa do ministro na região.
    O Paquistão, nação com armas nucleares de 190 milhões de pessoas, é atormentado pela insurgência Talibã, gangues criminosas e violência sectária. Punjab é sua maior e mais rica província.

    Fonte: G1


  • Soda cáustica recupera coral vítima de CO2
  • Homem é preso por ataques racistas a Taís Araújo ...
  • Justin Bieber é criticado por usar camiseta com frase...
  • Governo manda funcionário a Las Vegas para entende de jogos de azar...
  • Apesar das ameaças de morte, Sergio Moro se pronuncia...
  • Lula fortalece o meu governo; diz Dilma
  • Multidão pede renúncia de Dilma
  • Grampo pega conversa entre Dilma e Lula
  • Prefeitura do Rio faz ajustes em 11 linhas de ônibus...
  • Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio...
  • Policiais civis fazem paralisação de três dias  ...
  • WhatsApp: novo vírus faz com que usuários tenham ...
  • França confirma caso de zika por transmissão sexual...
  • Jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão...
  • Microcefalia: 59% dos brasileiros desaprova aborto...
  • Governo não corta nem 20% dos comissionados após a...
  • Um jihadista no Brasil
  • 'Homem-árvore' fará 15 operações para se livrar 
  • Israel desiste de nomear defensor das colônias como embaixador no Brasil

    Brasília rejeitou a indicação de Danny Dayan em agosto. Ele foi designado para ir à Nova York
    Brasília rejeitou a indicação de Danny Dayan em agosto. Ele foi designado para ir à Nova York



    O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, “decidiu nomear Danny Dayan como cônsul-geral em Nova York”, afirma um comunicado.Israel desistiu oficialmente de nomear Danny Dayan, um conhecido defensor das colônias nos territórios na Cisjordânia, como embaixador no Brasil, após uma disputa de vários meses depois que Brasília rejeitou a indicação em agosto.
    Brasília rejeitou em agosto o candidato proposto pelo governo israelense, um empresário de origem argentina que dirigiu entre 2007 e 2013 o Conselho de Yesha, a principal organização de colonos nos Territórios Palestinos ocupados.
    Dayan, nascido na Argentina, emigrou para Israel em 1971 aos 15 anos. Ele mora na Cisjordânia ocupada e é contrário à criação de um Estado palestino.
    Netanyahu afirmou durante meses que não pretendia reconsiderar a nomeação. Ele insistia que Dayan era a pessoa apropriada e seria o único diplomata proposto ao Brasil.
    Depois de manter a inflexibilidade por meses, Israel começou a ceder em março.
    No dia 17, o ministério das Relações Exteriores anunciou a reabertura das candidaturas para o posto, mas 30 minutos depois retrocedeu e afirmou que na realidade havia acontecido um “lamentável erro burocrático” e que Dayan continuava como o embaixador nomeado para o Brasil.
    Nesta segunda-feira, fontes diplomáticas afirmaram que o processo provavelmente será reaberto.
    A vice-ministra das Relações Exteriores, Tzipi Hotovely, reagiu de maneira positiva à nomeação para Nova York. Ela afirmou que esta é uma “declaração importante ao mundo” de que Israel apoia um defensor das colônias “como um representante digno do Estado”.
    Em fevereiro Hotovely havia declarado que seu ministério utilizaria “todos os meios a sua disposição para tornar válida a nomeação de Danny Dayan”.
    A construção de novas colônias, ilegal do ponto de vista da comunidade internacional, é considerada um grande obstáculo para a criação de um Estado palestino e para o processo de paz.
    Brasil reconheceu o Estado da Palestina em 2010. Em 2014, o Brasil convocou para consultas seu embaixador em Israel para protestar pelo “uso desproporcional da força” durante a guerra na Faixa de Gaza, uma medida criticada por Israel. 
    Fonte: G1




  • Soda cáustica recupera coral vítima de CO2
  • Homem é preso por ataques racistas a Taís Araújo ...
  • Justin Bieber é criticado por usar camiseta com frase...
  • Governo manda funcionário a Las Vegas para entende de jogos de azar...
  • Apesar das ameaças de morte, Sergio Moro se pronuncia...
  • Lula fortalece o meu governo; diz Dilma
  • Multidão pede renúncia de Dilma
  • Grampo pega conversa entre Dilma e Lula
  • Prefeitura do Rio faz ajustes em 11 linhas de ônibus...
  • Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio...
  • Policiais civis fazem paralisação de três dias  ...
  • WhatsApp: novo vírus faz com que usuários tenham ...
  • França confirma caso de zika por transmissão sexual...
  • Jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão...
  • Microcefalia: 59% dos brasileiros desaprova aborto...
  • Governo não corta nem 20% dos comissionados após a...
  • Um jihadista no Brasil
  • 'Homem-árvore' fará 15 operações para se livrar 
  • terça-feira, 22 de março de 2016

    Ataques terroristas em Bruxelas deixam dezenas de mortos

    Terroristas suicidas detonaram bombas no Aeroporto de Zaventem e na estação do metrô de Malbeek, o bairro que abriga as principais instituições da União Europeia (UE)
    Terroristas suicidas detonaram bombas no Aeroporto de Zaventem e na estação do metrô de Malbeek, o bairro que abriga as principais instituições da União Europeia (UE). Pessoas saíram correndo pelas ruas




    Explosões no aeroporto internacional e em uma estação de metrô em Bruxelas, na Bélgica, deixaram pelo menos 28 mortos e 55 feridos, segundo confirmou a Procuradoria Federal belga à emissora local RTL. As detonações aconteceram em um dos terminais de embarque do aeroporto Zaventem, perto dos balcões de check-in da companhia americana American Airlines. A Procuradoria confirmou que as explosões no aeroporto foram causadas por um homem-bomba. Em uma entrevista coletiva, o primeiro-ministro belga Charles Michel confirmou que os terroristas estão mortos, mas o país ainda não está livre das ameaças. Foram duas explosões no aeroporto e outra na estação metrô de Malbeek, que fica próxima dos edifícios que abrigam órgãos da União Europeia (UE).
    Veículos de imprensa da Bélgica reportaram que as explosões no aeroporto ocorreram por volta das 8h15 locais (4h15 de Brasília) e o ataque na estação de metrô aconteceu cerca de uma hora depois. As emissoras belgas mostraram imagens de uma densa fumaça atravessando os vidros quebrados do terminal, e da correria dos passageiros que deixavam o local de forma precipitada. Todos os voos foram suspensos e os aviões que deveriam pousar no aeroporto de Zaventem foram direcionados para outros locais.
    Pouco depois, outra explosão, também com vítimas, atingiu a estação do metrô de Malbeek, o bairro que abriga as principais instituições da UE. De acordo com a emissora CNN, a polícia está trabalhando com a hipótese de ataques terroristas coordenados. Além de Bruxelas, outras capitais europeias estão sob alerta, como Paris, Londres e Berlim. Após o incidente, o metrô da cidade ficou paralisado, segundo informaram os responsáveis pela rede de transportes no Twitter. Também há interrupções em outros meios de transporte público da cidade.
    Ataque ao aeroporto
    “Primeiro aconteceu uma pequena explosão e depois uma mais forte na altura do check-in”, afirmou a jornalista Teresa Küchler, do jornal sueco Svenska Dagbladet. “Todo o edifício tremeu, havia fumaça por todos os lados e pessoas jogadas no chão do terminal. Pedaços do teto caíram”, disse. Imagens exibidas por canais de televisão mostraram cenas de pânico, com centenas de passageiros fugindo do terminal, em meio à fumaça e aos vidros quebrados. “O teto caiu, havia um cheiro de pólvora”, contou à agência France-Presse Jean Pierre Lebeau. Várias testemunhas afirmaram que ouviram tiros e gritos em árabe antes das explosões.
    O ministro do Interior, Jan Jambon, elevou o alerta de ameaça terrorista no país ao nível máximo. As explosões desta terça-feira acontecem após a detenção na sexta-feira em Bruxelas de Saleh Abdeslam, principal suspeito dos ataques terroristas de Paris em novembro, após quatro meses de uma operação de busca e captura. O centro de crise do governo belga solicitou aos moradores de Bruxelas que permaneçam em casa. Ao mesmo tempo, as autoridades de vários países europeus reforçaram a segurança em seus aeroportos e fronteiras. Grã-Bretanha, França, Alemanha, Holanda e Dinamarca anunciaram a intensificação dos controles. Além disso, a linha Eurostar, que liga Paris e Londres com Bruxelas por trem, suspendeu as viagens à capital belga.
     Fonte: Veja


  • Soda cáustica recupera coral vítima de CO2
  • Homem é preso por ataques racistas a Taís Araújo ...
  • Justin Bieber é criticado por usar camiseta com frase...
  • Governo manda funcionário a Las Vegas para entende de jogos de azar...
  • Apesar das ameaças de morte, Sergio Moro se pronuncia...
  • Lula fortalece o meu governo; diz Dilma
  • Multidão pede renúncia de Dilma
  • Grampo pega conversa entre Dilma e Lula
  • Prefeitura do Rio faz ajustes em 11 linhas de ônibus...
  • Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio...
  • Policiais civis fazem paralisação de três dias  ...
  • WhatsApp: novo vírus faz com que usuários tenham ...
  • França confirma caso de zika por transmissão sexual...
  • Jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão...
  • Microcefalia: 59% dos brasileiros desaprova aborto...
  • Governo não corta nem 20% dos comissionados após a...
  • Um jihadista no Brasil
  • 'Homem-árvore' fará 15 operações para se livrar 
  • Apoio ao impeachment e rejeição de Lula batem recorde




    Número de brasileiros favoráveis ao afastamento da presidente Dilma chegou a 68%


    Número de brasileiros favoráveis ao afastamento da presidente Dilma chegou a 68%
    A semana mais turbulenta dos 14 anos do governo presidencial do PT arranhou de vez a imagem de seus dois principais líderes, a presidente Dilma Rousseff e o agora ministro suspenso da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva. A mais recente pesquisa do Datafolha, divulgada neste sábado, mostrou que subiu para 68% o número de brasileiros favoráveis ao impeachment de Dilma. Além disso, Lula atingiu o maior índice de rejeição popular de sua vida: 57%. O Datafolha ouviu 2.794 eleitores nos dias 17 e 18, em 171 municípios de todo o país.
    O número de apoiadores do impeachment de Dilma subiu oito pontos em relação à última pesquisa, de fevereiro. Também cresceu o número de entrevistados que defendem a renúncia de Dilma: 65% contra 58% do mês passado. Os que são contrários ao impeachment somam agora 27%, 6 pontos a menos do que no mês passado.
    O aumento do apoio pelo impeachment e renúncia de Dilma acontece na sequência das grandes manifestações populares contra o governo, novas denúncias da delação premiada do senador Delcídio do Amaral e a divulgação de áudios do ex-presidente Lula, incluindo um com a própria presidente.
    Segundo o Datafolha, o apoio pelo afastamento da presidente aumentou em todos os segmentos pesquisados. Em setembro de 1992, pouco antes do impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello, 75% dos brasileiros eram favoráveis ao impedimento do presidente, enquanto apenas 18% eram contrários.
    Mas apesar do grande apoio pela saída de Dilma, apenas 16% acreditam que um eventual governo do vice-presidente Michel Temer seria ótimo ou bom, enquanto 35% veem esse possível governo como ruim ou péssimo.
    Lula
    O retorno de Luiz Inácio Lula da Silva ao Planalto no cargo de ministro da Casa Civil, em uma evidente tentativa de obstruir o avanço das investigações da Lava Jato, derrubou de vez a popularidade do ex-presidente. Segundo o Datafolha, Lula atingiu sua maior taxa de rejeição: 57%. Seu maior índice de rejeição registrado antes deste levantamento era de 40%, em 1994, pouco antes da derrota na eleição presidencial para Fernando Henrique Cardoso.
    Mesmo entre a classe mais pobre, Lula já é rejeitado por 49% da população. Ainda segundo o Datafolha, o índice cresce conforme o avanço da renda familiar dos entrevistados e chega a 74% entre aqueles que ganham dez ou mais salários mínimos por mês.
     Fonte: Veja



  • Soda cáustica recupera coral vítima de CO2
  • Homem é preso por ataques racistas a Taís Araújo ...
  • Justin Bieber é criticado por usar camiseta com frase...
  • Governo manda funcionário a Las Vegas para entende de jogos de azar...
  • Apesar das ameaças de morte, Sergio Moro se pronuncia...
  • Lula fortalece o meu governo; diz Dilma
  • Multidão pede renúncia de Dilma
  • Grampo pega conversa entre Dilma e Lula
  • Prefeitura do Rio faz ajustes em 11 linhas de ônibus...
  • Água servida de graça em bares e restaurantes do Rio...
  • Policiais civis fazem paralisação de três dias  ...
  • WhatsApp: novo vírus faz com que usuários tenham ...
  • França confirma caso de zika por transmissão sexual...
  • Jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão...
  • Microcefalia: 59% dos brasileiros desaprova aborto...
  • Governo não corta nem 20% dos comissionados após a...
  • Um jihadista no Brasil
  • 'Homem-árvore' fará 15 operações para se livrar