segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Ex-primeiro-ministro israelense é preso por corrupção


Ele recebeu pena de 19 meses por corrupção e obstrução à justiça. Olmert chegou à prisão de Maasiyahu na manhã desta segunda

 

Ele recebeu pena de 19 meses por corrupção e obstrução à justiça. Olmert chegou à prisão de Maasiyahu na manhã desta segunda



O ex-primeiro-ministro Ehud Olmert começou a cumprir nesta segunda-feira (15) uma pena de cerca de 19 meses de prisão por corrupção e obstrução à justiça. Ele entrou na prisão de Maasiyahu na cidade de Ramla, no centro de Israel, pouco antes das 10h (6h de Brasília), constataram jornalistas da AFP.
Assim, Olmert, de 70 anos, tornou-se o primeiro ex-chefe de governo israelense a ser preso, ao começar a cumprir uma pena de cerca de 19 meses por corrupção e obstrução à justiça.
Os delitos estão relacionados com acordos imobiliários em Jerusalém durante seu mandato de prefeito (1992-2003).
A condenação pôs fim a especulação de que Olmert – um político de centro que estava buscando um acordo de paz com os palestinos até que o escândalo de corrupção o forçou a renunciar – poderia voltar à vida política. O partido Kadima, anteriormente dirigido por ele, já não está representado no Parlamento, de acordo com a Reuters.
Olmert, primeiro-ministro entre 2006 e 2009, negou qualquer irregularidade em um grande negócio imobiliário que levou à construção das torres Holyland, um complexo de edifícios de apartamentos construído em pedra sobre uma colina e amplamente considerado uma das maiores monstruosidades erguidas em Jerusalém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário