quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Cubanos ‘fogem’ do país e vão para os EUA

Médicos cubanos atendiam nesta sala da UBS de Guarujá e 'sumiram'. Enfermeiras dos locais de onde eles trabalhavam receberam agradecimento
Médicos cubanos atendiam nesta sala da UBS de Guarujá e ‘sumiram’. Enfermeiras dos locais de onde eles trabalhavam receberam agradecimento


 

Cinco médicos cubanos do programa ‘Mais Médicos’ que atuavam em postos de saúde de Guarujá (SP), deixaram a cidade na última semana. Na quinta-feira (11) eles avisaram as enfermeiras responsáveis pelas unidades, por meio do WhatsApp [aplicativo de mensagens], que não estavam mais no país e agradeceram o acolhimento. A prefeitura notificou o desligamento dos profissionais ao Ministério da Saúde na última segunda-feira (15).
Antes de saber do envio das mensagens, porém, a Secretaria de Saúde da cidade havia apurado com vizinhos e amigos,que os profissionais tinham partido para os Estados Unidos. O nome deles não foi revelado.
“É importante deixar claro que eles não estavam ‘presos’ na cidade e têm o direito de ir e vir. O programa prevê três anos de contrato e no Carnaval eles sumiram. Nós já tínhamos procurado nos endereços que temos registrados e soubemos por vizinhos e conhecidos que eles foram para Miami (EUA). Depois nos comunicaram dos recados deixados para as enfermeiras”, revelou o secretário de Saúde de Guarujá, Marco Antônio Chagas Conceição.
Os cinco profissionais que deixaram a cidade trabalhavam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da Vila Alice (3), Santa Rosa (1) e um deles, que era da Unidade de Saúde da Família (Usafa) do Jd. Las Palmas, mas atuava no Jardim dos Pássaros.
Como fica?
Com a saída dos profissionais, o secretário afirmou que não pretende, pelo menos inicialmente, repor as vagas com novos profissionais. “Nosso objetivo não é pedir substituição agora, de imediato. Já remanejamos clínicos para atendimento na Vila Alice e Santa Rosa. E na Usafa entendemos que o número ainda é suficiente”, acrescentou Conceição.
Guarujá conta atualmente com 42 profissionais do programa ‘Mais Médicos’. Desde que o projeto do Governo Federal começou, a cidade já havia recebido 49 médicos. “Dois cubanos já tinham deixado a cidade no ano passado e agora mais cinco. Já são sete ao todo. É claro que nós lamentamos. Apesar deles [os últimos] estarem há pouco mais de um ano aqui, é uma pena porque eles fazem um atendimento mais humanizado e acolhedor”, disse.
Outros casos
Essa não é a primeira vez que profissionais do programa deixam a região. Em fevereiro de 2014 um médico cubano que atendia em Pariquera-Açu, no Vale do Ribeira, interior do Estado, abandonou o trabalho e seguiu para os Estados Unidos da Amécia (EUA).
Já em setembro uma médica cubana fez o mesmo caminho do colega de profissão e também fugiu para os EUA. Yaumara Perez Garriga trabalhava em São Vicente.

Fonte: G1

  • Zika vírus já chegou na Europa, EUA e Israel
  • Congresso e Itamaraty gastam R$ 684 mil por ano com sala vip...
  • ‘Vai ser difícil provar propina a políticos’,  ...
  • crack adulterado potencializa sérios danos ao organismo...
  • Escola de bruxaria: Hogwarts ganha versão brasileira...
  • Cartórios fazem campanha para evitar nomes estranhos...
  • Governo dará salário mínimo a famílias de bebês com microcefalia...
  • Ano de 2015 foi o mais quente já registrado no planeta...
  • Israel ainda está sem embaixador no Brasil
  • Polêmico e “acima da média”, Thalles Roberto  ...
  • Descoberto possível nono planeta do Sistema Solar
  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário