sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Seis em cada dez brasileiros estão acima do peso

Redução de peso pode ajudar a prevenir Alzheimer, diz estudo: Perda de peso pode reverter um excesso de atividade cerebral associado à obesidade, melhorando as funções cognitivas© Fornecido por Estadão

Perda de peso pode reverter um excesso de atividade cerebral associado à obesidade, melhorando as funções cognitivas RIO - Seis de cada dez brasileiros estão acima do peso, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013, realizada em parceria com o Ministério da Saúde, e divulgada nesta sexta-feira, 21, pelo IBGE. Entre os homens, o índice passou de 42,4% para 57,3% de 2002 a 2013. No caso das mulheres, aumentou de 42,1% para 59,8%.
As informações foram obtidas a partir de uma comparação entre as Pesquisas de Orçamentos Familiares (POF) realizadas pelo IBGE nos períodos 2002/2003 e 2008/2009 com a PNS 2013. Os dados mostram ainda que a obesidade passou de 9,3% para 17,5% entre os homens, e de 14% para 25,2%, entre as mulheres.
A pesquisa também mostra que seis em cada dez crianças brasileiras com menos de 2 anos já comeram biscoito, bolacha ou bolo, e 32% já beberam refrigerante ou suco industrializado. Esses alimentos só devem ser consumidos depois dessa idade e com moderação, segundo orientam nutricionistas e pediatras.
Os pesquisadores percorreram 62.658 domicílios de todo o País em 2013, e aplicaram questionários sobre deficiências, saúde dos idosos, das mulheres e das crianças com até 2 anos.
Outro dado levantado é sobre o aleitamento materno: apenas 49,4% dos bebês ainda eram amamentados pelas mães entre 9 e 12 meses, quando o recomendado pelo Ministério da Saúde é que a amamentação vá até os 2 anos, pelo menos. O leite materno, entre outros benefícios, protege as crianças de síndromes metabólicas.
Ainda sobre crianças, o IBGE levantou que 24,1% dos bebês com 1 ano não haviam tomado as doses da vacina tetravalente, que evita difteria, tétano, coqueluche e meningite. Verificou também que os exames neonatais precisam ter cobertura maior: 29,2% dos recém-nascidos não fizeram o teste do pezinho na primeira semana de vida (o teste identifica precocemente doenças metabólicas, genéticas ou infecciosas), 44% não fizeram o da orelhinha no primeiro mês (para detecção de surdez congênita) e 48,9% não fizeram o do olhinho no primeiro mês (para constatação de alterações oculares).
fonte: Estadão

  • Terra poderá viver ‘mini Era Glacial’
  • Para FBI, Estado Islâmico já é uma ameaça ...
  • Polêmica estátua de Satã é inaugurada nos EUA
  • Dez medidas contra a corrupção
  • Pesquisa: maioria dos brasileiros não lê nem um livro..
  • Igreja Católica italiana se recusa a pagar imposto...
  • Índia caminha para ser país mais populoso do mundo...
  • Seu olfato pode indicar quando ocê vai morrer
  • Vivendo sem o veneno do século XXI
  • Aumenta casos de HIV no Brasil
  • Canadá busca brasileiros para trabalho temporário
  • Inadimplência cresce 4,6% no 1º semestre
  • Chanel vale mais do que dinheiro na Grécia,
  • Plutão é maior do que se pensava, revela sonda ...
  • Dinheiro da Petrobras pagou prostitutas de luxo
  • Cientistas encontram indícios de vida extraterrestre...

  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário