segunda-feira, 25 de maio de 2015

Dívida pública sobe 0,42% para R$ 2,45 trilhões

A dívida pública federal, que inclui os endividamentos interno e externo do governo, registrou aumento de 0,42% em abril deste ano, para R$ 2,45 trilhões, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (25) pela Secretaria do Tesouro Nacional. Em março, o endividamento público estava em R$ 2,44 trilhões.
EVOLUÇÃO DA DÍVIDA PÚBLICA
Em R$ trilhões
2,052,122,22,172,162,182,152,22,292,242,322,442,45abr/14mai/14jun/14jul/14ago/14set/14out/14nov/14dez/14jan/15fev/15mar/15abr/1500,511,522,53
Fonte: Tesouro Nacional
Os números oficiais mostram que o aumento da dívida em abril deste ano está relacionado, principalmente, a apropriação de juros (quando os juros passam a fazer parte do principal da dívida) de R$ 20,7 bilhões.
O governo, no entanto, pagou mais dívidas do que emitiu, resultando em resgate líquido de R$ 20,43 bilhões – no mês passado, foram emitidos R$ 102,2 bilhões em papéis da dívida federal, ao mesmo tempo em que foram resgatados (pagos) R$ 112,6 bilhões.
Interna e externa
Em abril, o estoque da dívida interna cresceu 0,75%, passando de R$ 2,3 trilhões para R$ 2,23 trilhões. devido à apropriação positiva de juros, no valor de R$ 27,08 bilhões, descontada em parte pelo resgate líquido, no valor de R$ 9,77 bilhões.
Já a dívida externa sofreu redução de 5,64%, para R$ 117,68 bilhões. A variação, segundo o Tesouro, deveu-se principalmente pela valorização do real frente às moedas que compõem o estoque da dívida externa.
Programação para 2015
De acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional, a dívida pública pode chegar ao patamar máximo de R$ 2,6 trilhões no fim deste ano – R$ 305 bilhões a mais em relação ao fechamento de 2014.
O Plano Anual de Financiamento (PAF) da dívida pública, feito pelo Tesouro Nacional, também estabelece um piso de R$ 2,45 trilhões para o débito público no fim deste ano, o que representaria uma alta de R$ 155 bilhões em comparação com dezembro do ano passado.
Em 2015, os vencimentos de títulos públicos previstos somam R$ 571 bilhões, ao mesmo tempo em que os encargos da dívida pública totalizam R$ 63 bilhões. O governo prevê, entretanto, o uso de R$ 147,1 bilhões em recursos orçamentários para pagar os vencimentos neste ano.
fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário