sexta-feira, 29 de maio de 2015

Manifestações contra terceirização e ajuste fiscal atingem todo o País

ctv-ffn-protesto-ajuste-fiscal felipe-rau estadao: Em São Paulo, manifestantes seguiram em caminhada pelas ruas da cidade até o Viaduto do Chá, na região central© Fornecido por Estadão Em São Paulo, manifestantes seguiram em caminhada pelas ruas da cidade até o Viaduto do Chá, na região central







A Central Única dos Trabalhadores (CUT) promoveu nesta sexta-feira, 29, o Dia Nacional da Paralisação contra a projeto de lei da terceirização, as Medidas Provisórias 664 e 665, e o ajuste fiscal.
As manifestações atingiram todos os Estados do País, segundo a central sindical, e antecedem uma possível greve geral caso não consigam reverter as mudanças trabalhistas em discussão.
Os Estados mais envolvidos foram São Paulo, Porto Alegre, Ceará, Salvador e Pernambuco. Na capital paulista, ruas e avenidas foram interditadas em várias regiões como Avenida Paulista, Sé, Ponte das Bandeiras, Santo Amaro e Largo do Socorro.
Em São Paulo, manifestantes seguiram em caminhada pelas ruas da cidade até o Viaduto do Chá, na região central Felipe Rau/Estadão
Na capital paulista, funcionários e estudantes da Universidade de São Paulo (USP) reivindicaram melhorias salariais, em ato do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp). Manifestantes que estavam em  frente ao portão principal da universidade tentaram bloquear a Rodovia Raposo Tavares e foram reprimidos pela Polícia Militar, que atirou bombas de efeito moral e balas de borracha.
Durante o confronto, um policial militar usou spray de pimenta e deu um soco no rosto de uma estudante de Letras da universidade. Cinco pessoas ficaram feridas e um aluno de Ciências Sociais foi detido. 
No ABC, 55 mil pessoas participaram das manifestações. Deste número, 20 mil metalúrgicos  e funcionários das indústrias locais. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, 14 mil trabalhadores participaram de protestos nesta manhã.
A assessoria do sindicato informou que houve paralisação de 24 horas na General Motors, Avibras, TI Automotive, MWL e Blue Tech. Além disso, houve atraso de três horas na entrada do primeiro turno da Embraer.
Em Recife (PE), 11 dirigentes sindicais foram detidos em manifestação no Porto de Suape, na região metropolitana da cidade. Além do complexo portuário, as paralisações atingiram os ônibus e metrôs da capital pernambucana. Entre os detidos estão José Cavalcante, diretor da CUT e secretário de Finanças do Sindicato dos Metalúrgicos de Recife.
A central sindical divulgou nota contra a ação policial considerada violenta. “Essa prática nefasta aconteceu durante a ditadura militar, onde trabalhadores e estudantes eram espancados covardemente em manifestações. Aqui em Pernambuco está se tornando uma rotina”, disse o presidente da CUT-PE, Carlos Veras. 
Houve ainda paralisações no transporte público em diversas capitais, como Fortaleza (CE), Belo Horizonte (MG) e Porto Alegre (RS).
fonte:msn



  • Pensamentos
  • BIBLIA ONLINE
  • Brilhe
  • De joelhos
  • Pleno Adorador
  • Promessas
  • Crescimento
  • Bilionário misterioso transforma Boeing 747 em 'mansão que voa'

     Cômodo pode ser usado como quarto  (Foto: Greenpoint Technologies/Divulgação)Cômodo pode ser usado como quarto (Foto: Greenpoint Technologies/Divulgação)
    Um bilionário misterioso transformou um Boeing 747 em uma legítima "mansão" que voa.
    A reforma da aeronave custou o equivalente a R$ 2 bilhões e levou três anos para ser concluída. O avião inclui dormitórios, um restaurante e até mesmo uma zona VIP para relaxar.
    O Boeing 747 pode transportar normalmente até 600 pessoas, mas o modelo foi customizado para atender prioritariamente uma única pessoa.
     Avião se assemelha a hotel cinco estrelas  (Foto: Greenpoint Technologies/Divulgação)Avião se assemelha a hotel cinco estrelas (Foto: Greenpoint Technologies/Divulgação)
    Imagens cedidas à BBC Brasil pela Greenpoint Technologies, empresa responsável pelas modificações, mostram o interior do avião, que se assemelha a um hotel cinco estrelas.
    A aeronave possui uma suíte master, um "aeroloft" com um quarto para oito camas e uma grande sala de jantar, com uma cozinha adjacente.
     Boeing também é equipado com uma sala de conferência e um escritório  (Foto: Greenpoint Technologies/Divulgação)Boeing também é equipado com uma sala de conferência e um escritório (Foto: Greenpoint Technologies/Divulgação)

    O Boeing também é equipado com uma sala de conferência e um escritório.
    A Greenpoint Technologies informou que, por questões de confidencialidade, não divulga o nome de seus clientes.
    fonte:G1

    Grupo cristão pede o cancelamento de série Lucifer

    AdoroCinema© AdoroCinema AdoroCinema
    A série Lucifer ainda nem entrou no ar, mas a Fox já está enfrentando protestos com sua nova história. O grupo cristão One Million Moms decidiu lutar pelo cancelamento da série. De acordo com as cinco mil pessoas que assinaram a petição, a série "glorifica Satã como uma pessoa carinhosa e amável de carne e osso".
    O texto vai além, criticando "atos explícitos de violência, um clube noturno com mulheres usando roupas curtas e um demônio", algo que, de acordo com a associação, "desrespeita o cristianismo e zomba da Bíblia". De acordo com a sinopse oficialLucifer mostra o tédio do personagem principal (Tom Ellis), que troca o inferno por Los Angeles, onde abre um bar.

    Estado Islâmico obriga refém cavar a própria cova

    As imagens ainda mostram o prisioneiro sendo decapitado e jogado no buraco.© Foto: Reprodução/Twitter As imagens ainda mostram o prisioneiro sendo decapitado e jogado no buraco.






    O grupo Estado Islâmico divulgou um novo vídeo, passado na Síria, onde um refém aparece cavando a própria cova. Depois, ele é decapitado por um combatente jihadista, segundo um grupo que monitora a ação do Estado Islâmico no Iraque e na Síria.
    De acordo com informações do G1, as imagens - divulgadas pelo grupo "Raqqa está sendo silenciosamente massacrada" - mostram um prisioneiro com uniforme laranja e que, usando pá e picareta, tem que cavar o terreno de um ambiente desértico.
    Depois dessa cena, é possível ver um carro com a bandeira do Estado Islâmico e a imagem é cortada para outra cena, na qual o prisioneiro está ajoelhado em frente a um combatente jihadista. Depois, seu corpo decapitado aparece jogado na cova, com a cabeça em cima de seu peito.
    Nesta quarta (27), o grupo matou 20 homens. No Iraque, o EI também expande seu território.
    fonte:msn


  • Estudos Bíblicos
  • Pensamentos
  • BIBLIA ONLINE
  • Brilhe
  • De joelhos
  • Pleno Adorador
  • Promessas
  • Crescimento


  • quarta-feira, 27 de maio de 2015

    Estado Islâmico mata 20 homens em anfiteatro de cidade síria


    Teatro na cidade histórica de Palmira, em foto de 2008 (Foto: Omar Sanadiki/Reuters)Teatro na cidade histórica de Palmira, em foto de 2008 (Foto: Omar Sanadiki/Reuters)
    Militantes do Estado Islâmico mataram cerca de 20 homens em um antigo anfiteatro na cidade síria de Palmira nesta quarta-feira (27), acusando-os de serem partidários do governo, disse um grupo de monitoramente do conflito.
    A agência de notícias Reuters não conseguiu confirmar independentemente a informação do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede na Grã-Bretanha.
    Os militantes sunitas radicais tomaram o controle da cidade no centro da Síria, também conhecida como Tadmur, das forças do governo na semana passada e mataram pelo menos 200 pessoas e levaram cerca de 600 para cativeiro, de acordo com o Observatório.
    "Eles executaram cerca de 20 homens no anfiteatro romano e chamaram as pessoas para assistir", disse o representante do Observatório Rami Abdulrahman, citando fontes de dentro da cidade.
    Os apoiadores do Estado Islâmico escreveram no Twitter que um número de pessoas foi morta pelo grupo dentro do anfiteatro, que faz parte das ruínas de 2.000 anos da cidade que são um patrimônio mundial da Unesco.

    Rússia suspende importação de carne de frigoríficos brasileiros

    Preço médio da arroba do boi pago pelos frigoríficos em MS foi de R$ 138,87 entre 10 e 24 de março (Foto: Reprodução/TV Morena)Após inspeção, embargo foi decidido
    (Foto: Reprodução)
    O serviço veterinário russo Rosselkhoznadzor vai embargar a importação de produtores de carne de 10 unidades de frigoríficos brasileiros a partir de 9 de junho, informou nesta quarta-feira (27) a agência russa Interfax.
    O serviço disse que sua decisão foi tomada depois de um inspeção em unidades brasileiras em março por inspetores russos, segundo a Interfax.
    As violações descobertas apresentam um significativo grau de risco, disse o Rosselkhoznadzor em comunicado.
    Além disso, a proibição de importação de produtos de duas unidades verificadas foi mantida.
    "Com respeito aos produtos de sete unidades, onde foram reveladas irregularidades durante as inspeções, que tinham grau de risco pequeno, o direito de exportar para a Rússia foi mantido com a condição de que as violações seja corrigidas", disse o Rosselkhoznadzor.
    O serviço russo enviou às autoridades brasileiras um relato sobre os resultados das inspeções e está aguardando comentários no prazo de dois meses.
    Não havia informações disponíveis imediatamente sobre os tipos de carnes afetados e sobre o nome dos frigoríficos brasileiros afetados.
    A Rússia foi o segundo maior importador de carne bovina do Brasil em 2014. O país que mais importa carne do Brasil é Hong Kong.
    fonte:G1

  • Estudos Bíblicos
  • Pensamentos
  • BIBLIA ONLINE
  • Brilhe
  • De joelhos
  • Pleno Adorador
  • Promessas
  • Crescimento
  • segunda-feira, 25 de maio de 2015

    Dívida pública sobe 0,42% para R$ 2,45 trilhões

    A dívida pública federal, que inclui os endividamentos interno e externo do governo, registrou aumento de 0,42% em abril deste ano, para R$ 2,45 trilhões, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (25) pela Secretaria do Tesouro Nacional. Em março, o endividamento público estava em R$ 2,44 trilhões.
    EVOLUÇÃO DA DÍVIDA PÚBLICA
    Em R$ trilhões
    2,052,122,22,172,162,182,152,22,292,242,322,442,45abr/14mai/14jun/14jul/14ago/14set/14out/14nov/14dez/14jan/15fev/15mar/15abr/1500,511,522,53
    Fonte: Tesouro Nacional
    Os números oficiais mostram que o aumento da dívida em abril deste ano está relacionado, principalmente, a apropriação de juros (quando os juros passam a fazer parte do principal da dívida) de R$ 20,7 bilhões.
    O governo, no entanto, pagou mais dívidas do que emitiu, resultando em resgate líquido de R$ 20,43 bilhões – no mês passado, foram emitidos R$ 102,2 bilhões em papéis da dívida federal, ao mesmo tempo em que foram resgatados (pagos) R$ 112,6 bilhões.
    Interna e externa
    Em abril, o estoque da dívida interna cresceu 0,75%, passando de R$ 2,3 trilhões para R$ 2,23 trilhões. devido à apropriação positiva de juros, no valor de R$ 27,08 bilhões, descontada em parte pelo resgate líquido, no valor de R$ 9,77 bilhões.
    Já a dívida externa sofreu redução de 5,64%, para R$ 117,68 bilhões. A variação, segundo o Tesouro, deveu-se principalmente pela valorização do real frente às moedas que compõem o estoque da dívida externa.
    Programação para 2015
    De acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional, a dívida pública pode chegar ao patamar máximo de R$ 2,6 trilhões no fim deste ano – R$ 305 bilhões a mais em relação ao fechamento de 2014.
    O Plano Anual de Financiamento (PAF) da dívida pública, feito pelo Tesouro Nacional, também estabelece um piso de R$ 2,45 trilhões para o débito público no fim deste ano, o que representaria uma alta de R$ 155 bilhões em comparação com dezembro do ano passado.
    Em 2015, os vencimentos de títulos públicos previstos somam R$ 571 bilhões, ao mesmo tempo em que os encargos da dívida pública totalizam R$ 63 bilhões. O governo prevê, entretanto, o uso de R$ 147,1 bilhões em recursos orçamentários para pagar os vencimentos neste ano.
    fonte:G1

    Angélica e Luciano Huck falam sobre o acidente

    Luciano Huck não consegue parar de lembrar de cena (Foto: Reprodução/TV Globo)
    Os apresentadores Luciano Huck e Angélica deram uma entrevista exclusiva nesta segunda-feira (25) ao repórter José Roberto Burnier, do Jornal Nacional, e falaram sobre o pouso forçado ocorrido neste domingo (24) perto de Campo Grande (MS)  
    “Foi um milagre porque tudo quebrou, menos a gente. Eu ainda não consegui dormir porque eu fecho o olho e fico vendo tudo de novo”, disse Angélica. “As cenas são muito reais, muito fortes, nunca tinha tido uma cena recorrente que você fecha o olho e vê ela”, afirmou Huck.
    Luciano teve uma fissura pequena em uma vértebra torácica. E Angélica distendeu três músculos pequenos que são ligados à bacia e o músculo da cervical, da nuca. Não houve fraturas. Os dois receberam alta e deixaram o hospital na noite desta segunda-feira (25).
    Os três filhos do casal e as babás Marcíleia Eunice Garcia e Francisca Clarice Canelo Mesquita, que os acompanhavam, também passaram por exames e foram liberados na noite de domingo.
    Confira trechos da entrevista:
    MILAGRE
    José Roberto Burnier: O que foi que aconteceu?
    Huck: Foi um milagre, a gente encarou como um milagre, foi o renascimento da família toda. Para a gente agradecer.

    MINUTOS ANTES DO POUSO
    HUCK: 
    A gente estava voltando em direção a Campo Grande. O Benício do meu lado, o Joaquim na minha frente, a Angélica e as duas babás e a Eva estava brincando pelo avião. Aí o avião deu uma bundadinha de lado. Eu gosto de aviação, olhei, o piloto estava mexendo na bomba de combustível, eu olhei o painel, vi que um motor estava apagado. Só posso agradecer, ele salvou a todos nós.
    Burnier: Neste momento, como estava o clima no avião?
    Huck: Nesse momento, a Angélica se desesperou, estava gritando muito já, o Joaquim estava gritando muito, o Benício estava tenso, quieto. A Angélica gritava, dizia "quero que pouse".

    Angélica: Ele virou para mim, estava muito pálido. Eu falei “A gente vai pousar?” “Não, a gente vai cair. Abaixa”. A gente abaixou. Quando olhei, um dos lados apagou, um dos motores, e o avião embicou. Eu olhei para ele, eu vi que a gente estava caindo e meu filho gritava muito: 'eu não quero morrer'. Eu entrei em pânico.
    Burnier: O que passou na sua cabeça neste momento?
    Angélica: Passou na minha cabeça que a gente ia se machucar muito ou morrer. Passou na minha cabeça rápido que eu preferia, então, que a gente não se machucasse. Fez um silêncio na cabine enquanto estava batendo no chão, a primeira batida, a segunda, a terceira. Era um barulho ensurdecedor, mas um silêncio muito grande no coração. A lembrança que eu tenho é que como se a gente tivesse morrendo mesmo, um silêncio, algo estranho.

    MEDO
    José Roberto Burnier: Alguma vez na sua vida você sentiu pavor parecido?
    Angélica: Nunca, nunca, mas eu também nunca tive tanta fé ao mesmo tempo. Se eu já era meio carola, agora eu não sei o que vai acontecer comigo. Eu nunca tive tanta fé. Ele é uma pessoa de muita fé também, a gente tem religiões diferentes.
    Huck: Quando terminou tudo, a gente disse, mas como agradece? Como faz para agradecer?
    DORES
    Huck: Eu estava com muita dor nas costas, mas eu sabia que não podia esmorecer porque eu sabia que tinha que resolver aquilo até estar todo mundo bem. A Angélica a gente sabia que era alguma coisa dentro porque ela chorava muito, ela não conseguia andar, se retorcia toda, ela estava muito nervosa e as crianças estavam bem. A Eva chorava muito, a gente achou que ela tinha se machucado por dentro, ela estava com uma marca na lateralzinha, mas foi a babá que apertou muito ela.
    Angélica: E o Joaquim inchou o rosto na hora, mas porque bateu na janela.
    Angélica: Dentro de um liquidificador. Só que a gente estava inteiro dentro do liquidificador e por isso que eu falo que foi Deus, foi um milagre, porque tudo quebrou, menos a gente.
    CHEGADA AO HOSPITAL
    Huck: Quando a gente chegou no hospital, ninguém tinha avisado ainda. Então, a gente parou o carro, desci com as crianças, a Angélica chorando e as pessoas olhando para a nossa cara, já foi estranho descer a família inteira, aí chegou, a gente caiu de avião, agora, faz 20 minutos. A Santa Casa foi muito carinhosa dentro do que eles podiam. O hospital estava lotado.


     VÉRTEBRA QUEBRADA
    Burnier: Está com dor ainda?

    Huck: Estou muito, mas eu estou melhor. Eu quebrei a 11ª vértebra, d11, mas não tem o que fazer.

    Angélica: Na verdade, não pode fazer.
    Burnier: Você gosta de fazer um monte de esporte radicais e tudo, vai ter que ficar quieto

    Huck: Ficar quieto não faz mal a ninguém.
    Burnier: Conversei com seu médico e você vai ficar um mês parado.

    Angélica: Bom você ter me avisado isso, bom você ter me falado isso.
    Burnier: A Angélica pelo menos 15 dias de molho

    Angélica: Apanhei ontem, estou toda doída, mas tão feliz de estar viva, bem, mas vou ter que ficar um pouquinho de molho, mas pelo que foi, a gente tem só que dizer que a gente está muito bem.
    Burnier: Está com muita dor ainda?

    Angélica: Estou com dor aqui ainda um pouco [na bacia] porque distendeu e no pescoço também. Nos primeiros exames, eu sentia muita dor, quando a gente foi para o hospital, não conseguia andar e aí acharam que eu tinha machucado bem aqui, depois acharam que era o baço e tudo foi desaparecendo: não é isso, não é isso, até chegar a isso.
    Huck: Ela bateu dos dois lados. Ela foi a que mais bateu de um lado e do outro.
    SOLIDARIEDADE
    Huck: Ontem, quando eu estava vindo na ambulância para cá, eu estava feliz. Bicho, do que a gente viveu aqui, está todo mundo vivo, nossos filhos estão bem. Não ia me perdoar jamais na vida se tivesse acontecido qualquer coisa com qualquer um dos meus familiares.

    Angélica: A gente está aqui para contar né?

    Estamos aqui para contar e agora é só se recuperar, agradecer as pessoas que nos ajudaram e agradecer a centenas de milhares de mensagens que a gente recebeu. Em tempos de rede social, as pessoas chegam a você.
    Angélica: A gente recebeu muita mensagem de amigos e desconhecidos. Eu no hospital, lá em Campo Grande ainda, as pessoas vinham falar. Estava na ambulância, peguei o celular e tinha muita mensagem e todo mundo falava a mesma coisa, todo mundo dizia: parabéns, vocês viveram um milagre hoje, a gente está feliz, todo mundo com o mesmo discurso.
    •  
    Angélica acredita que pouso foi milagroso (Foto: Reprodução/TV Globo)
    VOLTA PARA CASA
    Angélica: A gente quer ficar com as crianças.

    Huck: Eles precisam voltar para escola, voltar para vida
    Angélica: Tem que voltar para a vida. A gente conversou com alguns psicólogos aqui do próprio hospital, porque a gente não sabia como que lida com trauma pós queda de avião. Não é todo mundo que vive isso.

    Huck: Nosso [filho] do meio foi dormir com minha mãe no hotel ontem, aí do nada, começou a fazer um desenho de um avião pendurado por uns fios. Ele tem 7 anos, como processa numa cabeça de uma criança de 7 ou 10 anos um acidente aéreo? Não sei!
    Angélica: Acho que hoje o que a gente tem que curar mais é o emocional, porque eu sou chorona.
    Burnier: Você conseguiu dormir?
    Angélica: Eu ainda não consegui dormir, porque eu fecho o olho e fico vendo tudo de novo, fica passando como se eu tivesse assistido um filme.
    Huck: As cenas são muito reais, muito fortes, nunca tinha tido uma cena recorrente que você fecha o olho e vê ela.
    Angélica: Eu choro quando vejo todo mundo, eu choro de felicidade, de desespero um pouco do que a gente viveu e quando recebo alguma mensagem de alguém que eu conheço ou não conheço. Eu choro porque é muito amor também.
    Angélica com colar cervical e Luciano Huck deixam o Hospital Albert Einstein nesta segunda-feira (Foto: Glauco Araújo/G1)Angélica com colar cervical e Luciano Huck deixam hospital nesta segunda (Foto: Glauco Araújo/G1)fonte:G1


  • Estudos Bíblicos
  • Pensamentos
  • BIBLIA ONLINE
  • Brilhe
  • De joelhos
  • Pleno Adorador
  • Promessas
  • Crescimento


  • DAVID WILKERSON