terça-feira, 7 de abril de 2015

Perseguidos por terroristas, milhares deixam campo de refugiados em Damasco

Neste domingo (5), cerca de duas mil pessoas foram retiradas do campo de refugiados palestinos de Yarmouk, no sul de Damasco. A medida foi tomada após o avanço dos jihadistas do grupo Estado Islâmico na região. Os extremistas atacaram o local esta semana, deixando pelos menos 26 mortos.
Cerca de duas mil pessoas foram retiradas do campo de refugiados de Yarmouk, no sul de Damasco, após o avanço dos jihadistas do EI. Os extremistas atacaram o local recentemente e deixaram pelos menos 26 mortos
De acordo com Anouar Abdel Hadi, responsável da OLP (Organização para Liberação da Palestina) em Damasco, “400 famílias deixaram o campo de refugiados entre sexta-feira (3) e sábado (4) rumo ao bairro de Zahira, onde abrigos foram instalados”. O campo de Yarmouk, que contava até a semana passada com cerca de 18 mil habitantes, fica a 7km do centro de Damasco.
Christopher Guiness, porta-voz da Agência das Nações Unidas encarregada dos refugiados palestinos (UNRWA, na sigla em inglês), indicou por meio de um comunicado que “94 civis, entre eles 43 mulheres e 20 crianças, conseguiram fugir do campo na manhã deste domingo (5) após uma noite de intensos combates”.
Estado Islâmico
Os palestinos, sitiados em Yarmouk há um ano pelo exército sírio, vivem em péssimas condições, sofrendo com a falta de água, comida e medicamentos. Mas a retirada só começou após a ofensiva do grupo Estado Islâmico contra o local esta semana.
Os extremistas, que segundo o Observatório sírio dos direitos humanos (OSDH), contam com o apoio dos jihadistas do braço sírio da Al-Qaeda (al-Nosra), atacaram o local na quarta-feira (1°), matando pelo menos 26 pessoas, entre eles vários civis. De acordo com o OSDH, 13 barris de explosivos também foram lançados no campo na madrugada deste domingo e os combates continuam.
O presidente palestino Mahmoud Abbas pediu que uma solução seja encontrada para proteger os moradores de Yarmouk. Centenas de pessoas saíram às ruas em Ramallah neste domingo (5) em solidariedade aos refugiados da Síria.
                  

Nenhum comentário:

Postar um comentário