segunda-feira, 27 de abril de 2015

Explosões de três carros-bomba matam 19

Civis e integrantes de forças de segurança se reúnem ao redor de um carro bomba que explodiu no bairro Mansour, em Bagdá, na segunda-feira (27) (Foto: AP Photo)Civis e integrantes de forças de segurança se reúnem ao redor de um carro bomba que explodiu no bairro Mansour, em Bagdá, na segunda-feira (27) (Foto: AP Photo)
Três carros-bomba foram detonados em ruas movimentadas e mercados em Bagdá nesta segunda-feira (27), matando pelo menos 19 pessoas, um dia depois de uma onda de explosões atingir a capital do Iraque.
O ataque que provocou mais vítimas fatais ocorreu no luxuoso bairro Mansour, no oeste de Bagdá, onde um carro cheio de explosivos explodiu, matando pelo menos 10 pessoas e ferindo outras 27, disseram fontes médicas e da polícia.
"A explosão teve como alvo uma rua comercial movimentada no horário de pico de compras", disse um capitão da polícia que foi ao local da explosão. "Dezenas de veículos estacionados foram incendiados e uma coluna de fumaça negra está cobrindo a área."
Autoridades iraquianas suspenderam em fevereiro um toque de recolher noturno que estava em vigor havia uma década em Bagdá, buscando restaurar um senso de normalidade na capital e mostrar que a cidade já não estava mais ameaçada por militantes do Estado Islâmico que invadiram um terço do país no ano passado.
Mas a frequência das explosões parece ter aumentado, e um funcionário do Ministério do Interior afirmou que os militantes do Estado Islâmico estavam reagindo depois de perderem o controle de Tikrit no início do mês.
Mais cedo nesta segunda-feira, pelo menos cinco pessoas foram mortas e 17 ficaram feridas quando um carro-bomba estacionado explodiu perto de um escritório do governo no distrito de maioria xiita de Bayaa, no sul de Bagdá, disseram fontes policiais.
Outras quatro pessoas morreram e 10 ficaram feridas quando um carro-bomba explodiu perto de uma rua comercial no bairro predominantemente xiita de Amil, também em Bagdá.
"Os terroristas estão tentando diminuir a pressão à qual estão submetidos após as recentes vitórias alcançadas por nossas forças de segurança", disse um funcionário do Ministério do Interior. "Eles plantaram bombas aqui e ali para confundir sobre a situação de segurança na capital."

Nenhum comentário:

Postar um comentário