terça-feira, 31 de março de 2015

Brasil vai importar energia da Argentina e do Uruguai

Imagem: Divulgação

O Ministério de Minas e Energia reconheceu a necessidade de importar energia elétrica da Argentina e do Uruguai, “de forma excepcional e temporária”, e definiu que ela se dará por meio de ofertas semanais, tendo como destino o mercado de curto prazo do Sistema Interligado Nacional.
No texto, publicado em portarias nesta quinta-feira (26) no Diário Oficial da União, define que a Petrobras será responsável por importar energia da Argentina perante a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, enquanto a Eletrobras será responsável pela importação de energia do Uruguai.
O ministério destaca que não caberá às estatais arcar com repercussões financeiras decorrentes de eventual inadimplência no mercado de curto prazo resultante do processo de contabilização da energia elétrica importada.
As portarias entram em vigor nesta quinta-feira, com vigência até 31 de dezembro de 2015.
Esses intercâmbios são feitos, pelo lado brasileiro, a pedido do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Não se tratam de operações comerciais, ou seja, os países não compram energia um do outro. Trata-se de uma espécie de empréstimo, que gera crédito de eletricidade para o país que forneceu.
Em janeiro, por exemplo, o Brasil recebeu energia da Argentina após o apagão do dia 19, que atingiu 11 estados e o Distrito Federal. A importação foi para atender ao aumento da demanda por energia no horário de pico de consumo. Foi a primeira vez que o Brasil pediu energia à Argentina desde o final de 2013.
 Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário