segunda-feira, 16 de março de 2015

Boko Haram declara lealdade a Estado Islâmico

 : Imagem: Divulgação

Via áudio no twitter, Abubakar Shekau (à esq.) jura lealdade ao líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi (à dir.)
O grupo fundamentalista muçulmano Boko Haram, da Nigéria, divulgou uma declaração de lealdade a Abu Bakr al-Baghdadi, líder da organização Estado Islâmico (EI), que vem impondo um califado de terror no Iraque e na Síria.
“Nós anunciamos nossa lealdade ao califa dos muçulmanos […] e vamos escutar e obedecer em tempos de dificuldade e de prosperidade”, dizia um áudio postado no Twitter neste sábado (7), atribuído ao chefe dos terroristas nigerianos, Abubakar Shekau. Antes, o SITE Intelligence Group, de monitoramento de ameaças jihadistas noticiara sobre a manobra.
Atentados suicidas na Nigéria
No último sábado (7), cinco atentados suicidas deixaram dezenas de mortos em Maiduguri, capital do estado de Borno, no nordeste da Nigéria. Não houve reivindicação imediata dos atentados, mas as autoridades do país acusam o Boko Haram de tê-los organizado.
A primeira explosão foi num movimentado mercado de peixes: o autor acionou a bomba no próprio corpo logo após chegar de triciclo ao local. Depois, dois artefatos explodiram em outro mercado e numa estação de ônibus. A polícia, que não forneceu maiores detalhes sobre o quinto atentado, calcula que pelo menos 58 pessoas morreram e cerca de 146 ficaram feridas.
Inicialmente ninguém assumiu responsabilidade pelos atos. Contudo, Kaka Shehu, chefe das autoridades judiciárias do estado de Borno, afirmou que os terroristas do Boko Haram estariam “com raiva” depois de terem sido expulsos de cidades e povoados por uma aliança militar internacional.
O Boko Haram luta desde 2009 pela formação de um Estado islâmico no norte predominantemente muçulmano da Nigéria, já tendo matado pelo menos 13 mil pessoas. O grupo ganhou notoriedade em todo o mundo em abril de 2014, quando seus membros sequestraram mais de 200 meninas de uma escola.
Maiduguri é o local de fundação do Boko Haram, que há muito a cobiça como capital de seu Estado. Os terroristas islâmicos tentaram tomá-la no fim de janeiro e no início de fevereiro. Recentemente, lançaram vários ataques também no sudeste do Níger e em Camarões. Tantos estes países como o Chade enviaram tropas à Nigéria para tentar deter o avanço do Boko Haram.

Fonte: DW

  • ***ADORAÇÃO***
  • ***APRENDENDO***
  • ***BELEZA***
  • ***ESTUDOS BÍBLICOS***
  • ***IGREJA PERSEGUIDA***
  • ***NOTÍCIAS GOSPEL***
  • ***PENSAMENTOS***
  • ***TESTEMUNHOS REAIS***
  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário