segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Quatro pessoas morreram atingidas por um raio em Praia Grande SP

As quatro pessoas mortas durante a queda de um raio na tarde desta segunda feira (29) em Praia Grande, no litoral de São Paulo, já foram identificadas pela polícia. Além das vítimas fatais, outras quatro pessoas foram atingidas durante o incidente, sendo que uma encontra-se em estado grave. Três estão fora de perigo, passaram por avaliação facial no Hospital Irmã Dulce, por apresentarem ferimentos no rosto, e foram liberadas no início da noite.


Morreram durante a descarga elétrica Zenildo Tadeu Vieira, coronel aposentado da Polícia Militar, de 69 anos; sua esposa, Andrea Boaretto, de 41 anos; a sobrinha do casal, Kátia Boaretto; e seu marido, Luciano D’alessandro.  Todos eram moradores da capital paulista.
Um familiar do casal Kátia e Luciano afirmou que eles passavam férias em Praia Grande. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo.
Casal Katia e Luciano morreu após a queda de raio no litoral de SP (Foto: Reprodução/Facebook)Casal Katia e Luciano morreu após a queda de raio no litoral de SP (Foto: Reprodução/Facebook)
A vítima em estado grave é uma comerciante ambulante de Praia Grande. Já as três pessoas que tiveram alta médica são uma mulher e suas duas filhas, moradoras do município de Franca, no interior paulista.
O raio caiu durante uma forte chuva nas proximidades do Quiosque 15, situado na altura das ruas Rui Barbosa e Mauricio José Cardoso, no bairro Canto do Forte. A tempestade também atingiu outras cidades da Baixada Santista no início da tarde e provocou vários estragos, como quedas de árvores e inundações.
Dona de quiosque relata susto no momento que raio atingiu praia (Foto: LG Rodrigues/ G1)Dona de quiosque relata susto no momento em
que raio atingiu praia (Foto: LG Rodrigues/G1)
Testemunhas
A dona do quiosque próximo de onde o raio caiu relatou os momentos de pânico vividos por quem estava no local. Helena Motta afirma que ouviu um barulho parecido com o de uma explosão, instantes antes das pessoas caírem no chão. "Na hora não consegui pensar em nada. Teve um barulho parecido com uma explosão e vi o raio descendo, antes de um clarão. No momento em que isso aconteceu, eram mais de 20 pessoas no local, entre as que voltavam do mar e as que estavam onde o raio caiu", afirma.
A comerciante disse que ficou paralisada após a descarga e começou a reunir as pessoas que conseguiram correr para dentro de seu estabelecimento. "Eu não quis ir ver, porque tinha até uma pessoa com uma parte do rosto toda escura, parecia queimado ou sangue. Não dava para saber com certeza", afirma.
Helena diz que nunca presenciou algo parecido antes. "Algumas pessoas chegaram chorando depois do raio. Na hora, o pessoal ficou em pânico, foi quando os bombeiros chegaram com macas, trouxeram viaturas. Infelizmente é triste", conclui.
Quiosque em praia onde turistas morreram no litoral de SP (Foto: LG Rodrigues/ G1)Raio caiu próximo a quiosque em Praia Grande,
SP (Foto: LG Rodrigues/G1)
O metalúrgico André de Almeida também presenciou o incidente. "Meu irmão entrou na água, como ele tem um problema, fui com ele. O raio caiu na beirada da praia e todo mundo foi para o chão. Quem mais sofreu foi o idoso, porque ele caiu e na hora ficou com os olhos arregalados. A menina que estava com ele já começou a sangrar pelo nariz. Um parente meu chegou a desmaiar após o impacto do raio. Já estava trovejando bastante antes do raio cair. O tempo fechou", relata.
Outros estragos da chuva
A mudança súbita no tempo acabou causando problemas em Santos  Equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros atenderam às ocorrências.
Ar-condicionado ficou pendurado em prédio de São Vicente (Foto: Arquivo Pessoal/ Laís Bimbati)Ar-condicionado ficou pendurado em prédio de
São Vicente (Foto: Arquivo Pessoal/Laís Bimbati)
Ainda em Santos, nas avenidas Nossa Senhora de Fátima e Martins Fontes, foram registrados pontos de alagamento por causa das chuvas. Bairros na Zona Noroeste também enfrentavam falta de energia elétrica por volta das 16h. Um shopping da cidade teve o telhado parcialmente destruído devido aos ventos fortes e à chuva, diversos veículos foram atingidos.
Algumas árvores caíram e chegaram a atingir carros estacionados ou que passavam pelos locais, mas nenhum motorista se feriu.
Os fortes ventos também danificaram um mercado atacadista de Santos, parte do teto do estabelecimento foi levantado com as rajadas, assustando os clientes. Algumas luminárias ficaram penduradas, mas não houve feridos. Estabelecimentos comerciais também sofreram com a tempestade e tiveram mercadorias derrubadas no chão.
fonte:g1







  • Pano é esquecido dentro da barriga de paciente
  • Indiano comemora gol com salto que o leva a morte
  • Miss Universo 65 gasta US$ 2 milhões em plástica ..
  • Viver com fumante equivaleria a morar em cidade poluída.
  • Vacinas experimentais contra o ebola podem ser testadas...
  • Armas dos EUA caem nas mãos de terroristas do Estado Islâmicos...
  • jihadistas apedrejam mulher acusada de adultério ...
  • Anvisa proíbe venda de lote de açúcar com excremento ...
  • Time de futebol contrata pastor para evitar rebaixamento..
  • Aumento da contaminação por ebola pode encarecer chocolate...
  • Vereadores de Franca oram pedindo chuvas para São Paulo...
  • Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa..
  • OMS declara Nigéria livre do ebola
  • Suspeito de matar 39 pessoas frequentava igreja ...
  • Engenheiro planeja popularizar máquina que produz água...
  • Britânica fica em choque ao 'receber SMS' de avó morta..
  • Clarão no céu chama atenção de moradores ...
  • Fogo já destruiu 2.830 hectares em Petrópolis, RJ
  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário