quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Peru diz que desmatamento da Amazônia cresceu 80% desde 2001

Área desmatada é vista na vila de Carhuaz, na região da Amazônia peruana, em foto de 28 de novembro (Foto: Mariana Bazo/Reuters)Área desmatada é vista na vila de Carhuaz, na região da Amazônia peruana, em foto de 28 de novembro (Foto: Mariana Bazo/Reuters)
A destruição da Amazônia peruana cresceu após se expandir em mais de 145 mil hectares (1.450 quiômetros quadrados) no ano passado - alta de 80% frente a 2001, anunciou o governo na terça-feira (2).
A floresta está sendo limpada, principalmente, para agricultura, disse Gustavo Suarez de Freitas, representante do ministério do Meio Ambiente do Peru. 
O Peru perdeu uma média de 113 mil hectares de floresta por ano desde 2001, quando 80 mil hectares foram destruídos, acrescentou Freitas, citando dados de satélite. 
“A tendência de desmatamento está aumentado”, disse ele a repórteres em negociações da ONU sobre mudanças climáticas realizadas em Lima neste mês. 
O Peru controla cerca de 13% da Amazônia, rica em carbono. Seus níveis de desmatamento são baixos frente ao Brasil, onde mais de 8.000 quilômetros quadrados de floresta desapareceram ano passado. 
Mas a perda de florestas no Peru deve continuar a se expandir até 2017, de acordo com dados preliminares do ministério. 
“O país precisa tomar medidas para lidar com o crescente deflorestamento”, disse Freitas. “Temos que ser muito cuidados para decidir o que vamos aceitar de perda florestal."
O governo do presidente Ollanta Humala está desenvolvendo novas polícias sobre o tema que ficarão prontas em meados de 2015, segundo o representante do ministério.

fonre:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário