terça-feira, 18 de novembro de 2014

terroristas invadem sinagoga em Jerusalém

 Forças de segurança de Israel fizeram buscas perto de uma sinagoga atacada por dois homens armados na capital do país
Dois palestinos armados com facas, machados e uma pistola mataram ao menos quatro israelenses e deixaram seis feridos em uma sinagoga em Jerusalém nesta terça-feira (18). Os agressores foram mortos em uma troca de tiros com a polícia no local. O ataque ocorreu pouco depois das 7 horas, quando cerca de dez pessoas estavam na sinagoga localizada no bairro ultraortodoxo de Har Nof, em Jerusalém Ocidental. Segundo a polícia, pelo menos um dos agressores era de Jerusalém Oriental, a parte predominantemente palestina da cidade.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, classificou o ataque como um “assassinato brutal de judeus que foram rezar” e culpou tanto o grupo Hamas como o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, por incitar a violência.  “Isso é o resultado direto da instigação do Hamas e de Aby Mazen [Abbas], uma instigação que a comunidade internacional ignora de forma irresponsável”. O premiê convocou uma reunião com chefes de segurança para avaliar a resposta ao ataque.

O secretário de Estado americano, John Kerry, descreveu o ocorrido como um ato de “puro terror” e pediu aos líderes palestinos que condenem a agressão.

Rádios palestinas descreveram os agressores como “mártires”, alto-falantes em mesquitas de Gaza também emitiam comunicados parabenizando os agressores.

O grupo terrorista Hamas elogiou a ação, considerada uma “resposta aos contínuos crimes cometidos por Israel”. “O Hamas pede a continuação das operações de vingança e ressalta que a ocupação israelense é responsável pela tensão em Jerusalém”, disse o porta-voz Sami Abu Zuhri.

A tensão entre israelenses e palestinos na região aumentou no último mês, em meio a uma disputa pelo santuário sagrado de Jerusalém. Cinco judeus israelenses e um visitante estrangeiro foram deliberadamente atropelados e mortos ou esfaqueados por palestinos. Uma dezena de palestinos também foram mortos, incluindo os apontados como autores dos ataques.

Na segunda-feira, um motorista de ônibus palestino foi encontrado enforcado em um veículo em Jerusalém. A polícia israelense, citando o resultado de uma autopsia, afirmou que o homem cometeu suicídio, mas familiares acreditam que ele tenha sido morto. O Hamas fez um chamado para retaliações depois da morte do motorista.


Fonte: Veja
  • Raio -X da violência no Brasil
  • McDonald's terá batata menos cancerígena nos Estados Unidos..
  • A telepatia através da internet está prestes a se  realizar...
  • Índios punem guerrilheiros com chicotadas ...
  • Robôs enfermeiros irão ajudar a combater o ebola
  • Ranking mostra os estados com mais homicídios no Brasil...
  • Brasil registra quase seis mortes por hora em 2013...
  • Família volta a pedir liberdade de americano preso...
  • Nuvem incrível deixa australianos assustados ...
  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário