quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Pelé é transferido para uma UTI

Pelé no morro da mineira (Foto: Andre Durão )Pelé está internado desde segunda-feira, em São Paulo (Foto: Andre Durão )
Por conta de uma "instabilidade clínica", de acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Alberto Einstein, Pelé teve de ser transferido para uma unidade de cuidados especiais nesta quinta-feira. Ele está internado no local por causa de uma infecção urinária desde o início da semana.
A informação durante a manhã era que Pelé tinha apresentado uma melhora, mas ainda não havia previsão de alta. No início da tarde, o hospital soltou boletim médico informando sobre a transferência para um quarto equivalente a uma unidade semi-intensiva - houve um aumento no nível de vigilância sobre o quadro do ex-jogador.
De acordo com José Fornos, o Pepito, assessor pessoal do ex-jogador, Edson Arantes do Nascimento foi transferido para um outro quarto, com maior privacidade, e as visitas estão proibidas. Mas, de acordo com ele, Pelé está melhor e segundo os médicos o processo é demorado, variando entre oito e 10 dias para sair do hospital.
O Rei voltou a ser internado na noite da última segunda-feira, 11 dias depois de ter passado mal em Santos, onde participaria de um evento no museu que recebe o seu nome. Aos 74 anos, o ex-jogador se submeteu na ocasião a um procedimento para a retirada de cálculos renais.
fonte:G1


  • Pano é esquecido dentro da barriga de paciente
  • Indiano comemora gol com salto que o leva a morte
  • Miss Universo 65 gasta US$ 2 milhões em plástica ..
  • Viver com fumante equivaleria a morar em cidade poluída.
  • Vacinas experimentais contra o ebola podem ser testadas...
  • Armas dos EUA caem nas mãos de terroristas do Estado Islâmicos...
  • jihadistas apedrejam mulher acusada de adultério ...
  • Anvisa proíbe venda de lote de açúcar com excremento ...
  • Time de futebol contrata pastor para evitar rebaixamento..
  • Aumento da contaminação por ebola pode encarecer chocolate...
  • Vereadores de Franca oram pedindo chuvas para São Paulo...
  • Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa..
  • OMS declara Nigéria livre do ebola
  • Suspeito de matar 39 pessoas frequentava igreja ...
  • Engenheiro planeja popularizar máquina que produz água...
  • Britânica fica em choque ao 'receber SMS' de avó morta..
  • Clarão no céu chama atenção de moradores ...
  • Fogo já destruiu 2.830 hectares em Petrópolis, RJ
  • Após 100 km com água preta, Tietê é coberto por espuma branca

    Internauta registra "água preta" no trecho do rio Tietê em Salto (Foto: Helena Lucila/Tem Você)Depois de um dia inteiro com água preta, o trecho do rio Tietê que passa por Salto (SP) ficou coberto por uma espuma branca no fim da tarde desta quinta-feira (27). Segundo a ambientalista Malu Ribeiro, coordenadora do projeto SOS Mata Atlântica, a nova coloração se estende por cerca de 800 metros - trecho pequeno em relação à extensão da mancha preta que, ainda de acordo com Malu, chegou a 100 Km.
    Espuma branca cobre o rio Tietê no trecho de Salto (Foto: Malu Ribeiro / SOS Mata Atlântica)

    "A espuma é comum no rio Tietê, por causa dos elementos que já existem na água. Só que essa espuma é diferente, não veio em flocos, é mais densa. É como uma nata que cobriu completamente o rio", conta a ambientalista, admirada com o fenômeno.
    Apesar da imagem diferente, Malu afirma que a espuma é menos prejudicial à natureza do que a água preta. "Aquela mancha preta baixou o nível de oxigênio na água a quase zero. A gente chegou a ver muitos peixes com a boca fora da água tentando respirar. De certa forma, essa espuma significa que já voltou a ter oxigênio na água, porque a gente não vê mais essa cena", explica.
    Uma moradora que mandou fotos pelo aplicativo TEM Você durante a manhã também notou a mudança no leito do rio no fim da tarde. "Normal não está, o rio é sempre sujo, né?! Mas está quase igual aos outros dias", relata Rafaela Paes.
    Uma equipe do SOS Mata Atlântica faz uma expedição pelo rio para avaliar a situação da mancha escura. Segundo a coordenadora, no momento, a água preta passa pelo trecho do rio que pertence ao município de Porto Feliz (SP).
    Fenômeno natural
    Por meio de nota, a Cetesb informou que técnicos vistoriaram diversos trechos do rio Tietê ao longo do dia e constataram que a alteração na coloração da água se deve a um fenômeno natural. As fortes chuvas teriam carregado resíduos do solo de afluentes e do próprio leito do rio.
    Ainda de acordo com a companhia, esse é um fenômeno comum quando ocorrem chuvas intensas, principalmente após longos períodos de estiagem. A Cetesb informou ainda que, durante as últimas vistorias, já no período da tarde, as águas estavam menos turvas.
    Peixes subiram pelo canal de esgoto e chegaram à terra (Foto: Antônio Milton do Nascimento / TEM Você)Peixes subiram pelo canal de esgoto e chegaram à
    terra (Foto: Antônio do Nascimento / TEM Você)
    Peixes mortos
    No bairro de São Pedro e São Paulo, ainda em Salto, um morador registrou centenas de peixes mortos na terra, às margens do rio Tietê.
    Segundo ele, os animais pareciam tentar escapar da água preta. "Eles tentaram subir pelo canalzinho do esgoto. Nunca vi isso, parecia que queriam fugir do rio", relatou Antônio Milton do Nascimento.
    Antônio afirma ainda que ficou assustado com a quantidade de peixes mortos. "É muito peixe, e peixes grandes. São mais que centenas. Dá dó de ver", lamentou o morador.
    fonte:g1


  • Pano é esquecido dentro da barriga de paciente
  • Indiano comemora gol com salto que o leva a morte
  • Miss Universo 65 gasta US$ 2 milhões em plástica ..
  • Viver com fumante equivaleria a morar em cidade poluída.
  • Vacinas experimentais contra o ebola podem ser testadas...
  • Armas dos EUA caem nas mãos de terroristas do Estado Islâmicos...
  • jihadistas apedrejam mulher acusada de adultério ...
  • Anvisa proíbe venda de lote de açúcar com excremento ...
  • Time de futebol contrata pastor para evitar rebaixamento..
  • Aumento da contaminação por ebola pode encarecer chocolate...
  • Vereadores de Franca oram pedindo chuvas para São Paulo...
  • Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa..
  • OMS declara Nigéria livre do ebola
  • Suspeito de matar 39 pessoas frequentava igreja ...
  • Engenheiro planeja popularizar máquina que produz água...
  • Britânica fica em choque ao 'receber SMS' de avó morta..
  • Clarão no céu chama atenção de moradores ...
  • Fogo já destruiu 2.830 hectares em Petrópolis, RJ


  • terça-feira, 25 de novembro de 2014

    TJ-RJ promove casamento coletivo de 160 casais homoafetivos

    O galpão do Armazém Utopia, na Zona Portuária do Rio ficou pequeno na tarde deste domingo (23). Mais de 1,5 mil pessoas foram convidadas para prestigiar o casamento de 160 casais homoafetivos. Este foi, segundo o coordenador do Programa Estadual Rio sem homofobia, Cláudio Nascimento, o maior casamento entre pessoas do mesmo gênero do mundo.
    Entre flashs, lágrimas, sorrisos e afagos, os casais celebravam a conquista dos direitos civis igualitários. Alguns se formaram casais há pouco tempo, outros narravam história de anos de união afetiva enfim reconhecida. O discurso da maioria enaltecia o amor e a satisfação de se ver reconhecido pelo estado como casal.
    A assistente técnica Caroline Helena Almoinha, 26, se casou com a produtora cultural Elizabeth Martins Damaceno, 26 no casamento coletivo (Foto: Daniel Silveira/G1)A assistente técnica Caroline Helena Almoinha, 26, se casou com a produtora cultural Elizabeth Martins Damaceno, 26 no casamento coletivo (Foto: Daniel Silveira/G1)
    "A gente nunca imaginou que a luta seria vencida e que conseguiríamos nos casar", disse a assistente técnica Caroline Helena Almoinha, 26, que se casou com a produtora cultural Elizabeth Martins Damaceno, 26. "Eu sempre quis casar, mas quando me assumi homossexual eu pensei que não iria conseguir. Hoje eu estou realizando um grande sonho", disse Elizabeth. "Estou felicíssima. Uma nasceu para a outra. Quando elas me contaram sobre a cerimônia coletiva, eu quis gritar para o mundo a minha felicidade", sacramentou Cristina Almoinha, 50, mãe de Caroline.
    Mario Sergio Lemos, 33, se casou com Alexandre Alves Santos, 25 (Foto: Daniel Silveira/G1)Mario Sergio Lemos, 33, se casou com Alexandre Alves Santos, 25 (Foto: Daniel Silveira/G1)
    Antes da cerimônia, o arquivista Mario Sergio Lemos, 33, exibia a caixinha que continha as alianças que trocaria com o noivo Alexandre Alves Santos, 25. Ambos são baianos e escolheram o Rio para viver uma vida a dois. Eles estão juntos há seis anos e meio, dos quais dois foram de namoro virtual. "Nos conhecemos pela internet e demoramos dois anos para nos ver pessoalmente. Ele já morava no Rio e eu abandonei tudo para vir viver com ele", disse Alexandre. "Quando o vi na rua rodoviária, eu o reconheci como a pessoa com quem sempre sonhei me casar, declarou Sérgio.

    'Amar é um direito'
    No palco montado para servir de altar para a cerimônia, um cartaz ao fundo destacava a razão daquele evento: "Porque amar é um direito". O casamento garante direitos aos cônjugues. Por meio do registro civil se garante, por exemplo, a partilha de benefícios trabalhistas, pensões, herança fiscal, imposto de renda, segurança social, benefícios de saúde, imigração, propriedade conjunta, entre outros. 


    Para as advogadas Cristina Freitas, 51, e Regina Nunes, 55, casar não é novidade, mas é um direito do qual não abriram mão. Cristina se casou seis vezes. Regina, cinco. Ambas estabeleceram uniões com homens, tiveram fihos, se separaram, e casaram outras vezes - com homens e com mulheres. "A gente sabe quando encontra a pessoa certa", disse Regina afirmando ter certeza de que reconheceu Cristina como o amor de sua vida.

    "A gente veio de uma geração em que não casar era um absurdo. Eu casei na marra. Mas casar é partilhar projetos de vida, valores e princípios", disse Cristina, revelando a segurança de estar se casando pela sétima vez com a plenitude do amor. "Foi até bom que a gente não tenha se conhecido na juventude, porque poderíamos ter nos perdido com os impulsos da idade", acrescentou.
    As advogadas Cristina e Regina se casaram sob o olhar admirado de Marcelo, filho de Cristina. "Já a vi xasar outras vezes, mas é maravilhoso vê-las juntas", disso o jovem. (Foto: Daniel Silveira / G1)As advogadas Cristina e Regina se casaram sob o olhar admirado de Marcelo, filho de Cristina. "Já a vi xasar outras vezes, mas é maravilhoso vê-las juntas", disso o jovem. (Foto: Daniel Silveira / G1)


    'Emoções'
    A entrada dos casais no imenso salão não foi ritmada pela tradicional marcha nupcial, mas sim por um dos clássicos do Rei Roberto Carlos, "Emoções", interpretada pela cantora transgênera e ativista dos direitos LGBTs Jane di Castro, de 65 anos. Ao lado de Otávio, com quem mantém uma vida conjugal há 47 anos, ela conduziu o cortejo de casais.

    Jane e Otávio também se casaram na cerimônia deste domingo. Para mim, é felicidade pura oficializar a união com o homem que eu amo tanto e há tantos anos", declarou a cantora, que levou muitos casais e convidados às lágrimas.

    O casamento coletivo foi uma iniciativa do Programa Estadual Rio sem homofobia em parceria com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Em 2013, o órgão realizou o primeiro casamento homoafetivo do estado, com a união de 130 casais - até então, apenas uniões estáveis haviam sido registradas no estado. "Tivemos que limitar as inscrições porque não seria possível atender a todos os casais. Não teríamos sequer estrutura física para atender a demanda. Mas, no ano que vem pretendemos unir mais 300 casais no Maracanãzinho", adiantou Cláudio Nascimento, coordenador do programa.
    fonte;g1


  • Pano é esquecido dentro da barriga de paciente
  • Indiano comemora gol com salto que o leva a morte
  • Miss Universo 65 gasta US$ 2 milhões em plástica ..
  • Viver com fumante equivaleria a morar em cidade poluída.
  • Vacinas experimentais contra o ebola podem ser testadas...
  • Armas dos EUA caem nas mãos de terroristas do Estado Islâmicos...
  • jihadistas apedrejam mulher acusada de adultério ...
  • Anvisa proíbe venda de lote de açúcar com excremento ...
  • Time de futebol contrata pastor para evitar rebaixamento..
  • Aumento da contaminação por ebola pode encarecer chocolate...
  • Vereadores de Franca oram pedindo chuvas para São Paulo...
  • Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa..
  • OMS declara Nigéria livre do ebola
  • Suspeito de matar 39 pessoas frequentava igreja ...
  • Engenheiro planeja popularizar máquina que produz água...
  • Britânica fica em choque ao 'receber SMS' de avó morta..
  • Clarão no céu chama atenção de moradores ...
  • Fogo já destruiu 2.830 hectares em Petrópolis, RJ
  • Igreja troca orações e hinos por cerveja e pipoca nos cultos

    biblia e a cerveja Igreja troca orações e hinos por cerveja e pipoca nos cultos
    A Bíblia e a cerveja.


    Diversos pastores dos Estados Unidos estão abrindo espaços “alternativos” para fazer reuniões religiosas. Em geral, são mantidas as dinâmicas dos cultos evangélicos com hinos, pregação, tendo como aspecto diferenciador que durante os encontros, os cristãos bebem cerveja.
    Porém o pastor Kevin Brown, da Igreja Crossroads, decidiu dar um “passo adiante”. Ele alugou a parte de cima do pub The Loft na cidade de Lansing, Michigan, para uma reunião semanal. Por causa da sua localização, batizou-a de “Cenáculo”, uma referência ao local onde Jesus se reuniu pela última vez com seus discípulos, antes da crucificação.
    Numa reunião típica, as Bíblias ficam sobre as mesas ao lado das cervejas e pipoca. O pastor sobe ao palco, assume os teclados e canta uma música, mas não é um hino. É uma música da banda de rock secular Death Cab for Cutie. Alguns aplaudem, outros apenas observam, entre um gole e outro.
    A decisão de não usar canções religiosas é por que “conversamos com as pessoas que não vão à igreja e percebemos que para eles é estranho cantar a um Deus que você não acredita”. O grupo que estava no local não passava de 60 pessoas. No telão, um trecho do filme “Sinais”, com Mel Gibson. Depois, cantou-se a música “Some Nights”, do grupo pop Fun.


    Pode haver uma congregação evangélica se não há orações, hinos ou apelos? A Crossroads acredita que sim e que só desta maneira conseguirá atrair pessoas cuja relação com a igreja tradicional é tênue ou inexistente. Como um “chamariz extra”, a primeira cerveja dos que visitam o local pela primeira vez é paga pelos pastores.
    “É um gesto de amizade”, explica Noah Filipiak, 31 anos, um dos fundadores da Crossroads. “Achamos que passa uma mensagem para as pessoas que são muito desconfiadas de igreja e acham que ela, como instituição, existe apenas para criticar os outros”. Quando chega sua vez de falar, ao invés de um sermão sobre céu ou salvação, apresenta uma reflexão sobre “Como Deus pode nos ajudar no caos diário”.
    O projeto para o Cenáculo, co-fundado por Filipiak, surgiu após ele convidar amigos que jogavam futebol com ele nas manhãs de domingo para irem ao culto na Crossroads. Reparou que a maioria não foi. Os poucos que foram, não voltaram no domingo seguinte. Isso o fez questionar que tipo de ambiente a igreja estava oferecendo.
    Decidido a se aproximar do que identifica como pessoas que tem algum interesse nas coisas espirituais mas simplesmente não está indo à igreja. Para ele parece natural unir um ambiente festivo e bebida, afinal foi numa festa de casamento que Jesus fez seu primeiro milagre, transformando água em vinho.
    Segundo estudos, o grupo religioso que mais cresce nos Estados Unidos são os “sem religião”. Cerca 20% dos americanos se definem assim, chegando a 30% entre os que tem menos de 30 anos.
    Engana-se quem pensa que sejam ateus. A maioria não é. Dois terços dizem acreditar em Deus, indica a pesquisa realizada Centro de Pesquisas Pew sobre Religião e Vida Pública em 2012. Um em cada cinco afirma orar todos os dias. Mesmo assim, a imensa maioria não acredita que precisa pertencer a uma igreja.
    Warren Bird, diretor de pesquisa da Leadership Network, grupo que analisa as tendências da igreja, decreta: “A maioria das pessoas gosta de Jesus, mas não da religião organizada ou institucional, ou veem a si mesmos como senso mais espirituais que religiosos”. Para ele, os plantadores de igrejas precisam “descobrir novas formas para abrigar as verdades eternas e imutáveis do Evangelho”.
    Na sua concepção, isso não é algo realmente novo. “Desde os dias de Jesus e seus apóstolos até hoje, os líderes da igreja tentam levar o Evangelho onde o povo está”, disse Bird. “Isso significa não só templos, mas todos os locais públicos”. 
    Com informações USA Today

    Ratinho é condenado a pagar R$ 150 mil por ofender igreja gay

    Ratinho é condenado a pagar R$ 150 mil por ofender igreja gay
    O apresentador Ratinho e a rede de TV SBT foram condenados a pagar indenização por dano moral no valor de R$ 150 mil ao pastor Victor Ricardo Soto Orellana, fundador da Igreja Acalanto – Ministério Outras Ovelhas.
    Por ser uma igreja “inclusiva”, frequentada por homossexuais, Ratinho fez piada sobre o assunto enquanto mostrava um trecho do culto, nos dias 2 e 5 de maio de 2003. Ele a classificou de “igreja de viadinhos”.
    Após perder na justiça e recorrer da primeira decisão em 2011, o processo contra Ratinho e SBT chegou até o Superior Tribunal de Justiça, que manteve a condenação determinada numa instância inferior.
    A decisão foi assinada pelo ministro Luís Felipe Salomão no último dia 30, mas só foi publicada nesta quarta (5/11).  Os advogados de defesa entraram com recurso por duas vezes e irão recorrer novamente. Pleitearam inclusive uma redução do valor indenizatório por danos morais, porém o juiz não acatou.
    O que chama mais atenção em todo o processo é que na primeira instância, em 2011, o desembargador Fábio Quadros despachou alegando que a ofensa não estava no uso da palavra “gay”, mas sim no “escárnio” e no “tratamento chulo e depreciativo sobre a fé professada pelo autor”. No entendimento do magistrado, isso extrapolou o direito à liberdade de expressão de Ratinho.
    Embora não tenha chegado ao fim, o caso pode ser uma importante jurisprudência para pastores que se sintam ridicularizados por reportagens de TV. 
    Com informações Bem Paraná


  • Pano é esquecido dentro da barriga de paciente
  • Indiano comemora gol com salto que o leva a morte
  • Miss Universo 65 gasta US$ 2 milhões em plástica ..
  • Viver com fumante equivaleria a morar em cidade poluída.
  • Vacinas experimentais contra o ebola podem ser testadas...
  • Armas dos EUA caem nas mãos de terroristas do Estado Islâmicos...
  • jihadistas apedrejam mulher acusada de adultério ...
  • Anvisa proíbe venda de lote de açúcar com excremento ...
  • Time de futebol contrata pastor para evitar rebaixamento..
  • Aumento da contaminação por ebola pode encarecer chocolate...
  • Vereadores de Franca oram pedindo chuvas para São Paulo...
  • Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa..
  • OMS declara Nigéria livre do ebola
  • Suspeito de matar 39 pessoas frequentava igreja ...
  • Engenheiro planeja popularizar máquina que produz água...
  • Britânica fica em choque ao 'receber SMS' de avó morta..
  • Clarão no céu chama atenção de moradores ...
  • Fogo já destruiu 2.830 hectares em Petrópolis, RJ
  • Mensaleiro condenado diz que encontrou Deus na cadeia

    Mensaleiro condenado diz que encontrou Deus na cadeia
    Embora no Brasil tenha sido condenado a 12 anos e 7 meses por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro, Henrique Pizzolato atualmente está livre na Itália, de onde teve sua extradição negada.
    O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil e peça-chave no escândalo de corrupção conhecido como mensalão, fugiu para a Itália em setembro de 2013. Acabou ficando preso desde fevereiro até outubro deste ano na cidade de Modena. Foi solto no último dia 28, após a corte italiana negar o pedido do Brasil para ser julgado pela justiça.
    Embora o Ministério Público da Itália tenha entrado com um recurso na Justiça italiana, se Pizzolato nunca voltar ao Brasil estará livre da condenação por ter dupla cidadania.
    O jornal Folha de São Paulo publicou um vídeo que mostra Pizzolato dando um testemunho na pequena igreja evangélica Fonte de Vida, na periferia de Módena. Diante de cerca de 70 fiéis que assistiam ao culto no último domingo, ele contou em italiano como encontrou “sinais da existência de Deus” na prisão.
    “Um dia antes do julgamento, o pastor me mandou uma carta e me deu um livrinho. Sublinhei um trecho da carta que dizia que o Senhor Jesus era meu advogado”, relata. Conta ainda que “sentiu” que foi Ele quem impediu sua extradição para o Brasil.
    Ao lembrar os cerca de 9 meses que ficou na penitenciária, Pizzolato comparou sua experiência à do apóstolo Paulo, convertido no caminho para Damasco. “Eu me vi no escuro, na dificuldade e na derrota, não tinha mais forças, e era como se me apertassem e asfixiassem. Procurava um meio de poder sobreviver e pedi a Jesus que me mandasse um sinal de qual era a sua vontade”, descreveu. Curiosamente não fez menção ao fato de ter sido seminarista na juventude, nem que era devoto de São Francisco de Assis.
    O brasileiro explicou ainda que todas as quintas recebia a visita do pastor italiano Romolo Giovanardi na penitenciária de Módena, onde estava preso. “O pastor segurava a Bíblia e pôs a mão na minha cabeça. Naquele momento eu me senti mais leve, me sentia com um pouco mais de ar e de luz”, disse diante da congregação. Em momento algum falou sobre sua participação no mensalão nem sobre ter falsificado documentos para poder sair do Brasil.
    Na parte final, declarou: “Hoje eu não sei qual é a vontade de Deus, mas o que eu quero é não falhar no Seu projeto. Deus me deu uma oportunidade ao me mandar para um lugar difícil”.
    Mesmo parecendo ter passado por uma experiência de conversão, não mostra sinais de arrependimento, como era comum nos relatos bíblico. “Se tivesse a oportunidade de viver de novo, não mudaria nada na minha vida. Nem a passagem pelo presídio, pela alegria e os amigos que conheci lá. Espero dedicar o que me resta de vida a poder ajudar os outros”. Mesmo assim, foi aplaudido pelos presentes.
    É importante esclarecer que a igreja de Pizzolato na Itália nada tem a ver com a denominação evangélica de mesmo nome conhecida no Brasil.
    fonte:gospelprime



  • Pano é esquecido dentro da barriga de paciente
  • Indiano comemora gol com salto que o leva a morte
  • Miss Universo 65 gasta US$ 2 milhões em plástica ..
  • Viver com fumante equivaleria a morar em cidade poluída.
  • Vacinas experimentais contra o ebola podem ser testadas...
  • Armas dos EUA caem nas mãos de terroristas do Estado Islâmicos...
  • jihadistas apedrejam mulher acusada de adultério ...
  • Anvisa proíbe venda de lote de açúcar com excremento ...
  • Time de futebol contrata pastor para evitar rebaixamento..
  • Aumento da contaminação por ebola pode encarecer chocolate...
  • Vereadores de Franca oram pedindo chuvas para São Paulo...
  • Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa..
  • OMS declara Nigéria livre do ebola
  • Suspeito de matar 39 pessoas frequentava igreja ...
  • Engenheiro planeja popularizar máquina que produz água...
  • Britânica fica em choque ao 'receber SMS' de avó morta..
  • Clarão no céu chama atenção de moradores ...
  • Fogo já destruiu 2.830 hectares em Petrópolis, RJ