quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

mãe deixa 'guia' para pai cuidar de suas filhas antes de morrer de câncer

Mark Worthington e suas quatro filhas olham um álbum de fotos de família após a morte da mãe. A filha mais velha está terminando de descrever o guia que a mãe deixou para a educação delas (Foto: PIC BY DAN ROWLANDS / CATERS NEWS)Mark Worthington e suas quatro filhas olham um álbum de fotos de família após a morte da mãe. A filha mais velha está terminando de descrever o guia que a mãe deixou para a educação delas (Foto: Dan Rowlands / Caters News)
Uma mãe britânica resolveu escrever um "guia familiar", ao descobrir que estava com um câncer de mama, para deixar como um legado para a família e, principalmente, para auxiliar seu marido Mark na criação de suas filhas.
Lucy descobriu a doença logo após o nascimento das filhas gêmeas, há oito anos, e desde então, travava uma luta incansável que terminou no segundo semestre desde ano - ela morreu aos 41 anos em Derby, na Inglaterra.
Lucy ficou tão fraca que não foi capaz de terminar o livro."
Mark Worthington, viúvo de Lucy
A mãe queria que suas filhas Emily, de 13 anos, Katie, de 10 anos, e as gêmeas Keziah e Lillia, de 8 anos, fossem criadas com seus ensinamentos e por isso resolveu começar uma cartilha, que não foi finalizada, com informações para a educação familiar e o vestuário das crianças, entre outras coisas.
Após a morte da mãe, a filha mais velha, Emily, se dedica a deixar a memória dela presente e viva na vida da família. Ela está terminando de escrever o guia, com recomendações e detalhes para a criação dos irmãos, segundo informou o jornal "Daily Mail".
Segundo o jornal, desde a morte da mãe, Emily está anotando todas as dicas que aprendeu com ela, desde os estilos e formatos dos cabelos até como ajudar os irmãos na puberdade.
Mark ressaltou que a vontade da esposa era que o guia fosse finalizado. "Lucy ficou tão fraca que não foi capaz de terminar o livro, mas ela conversou sobre o que queria escrever e Emily sabe as diferentes pequenas coisas que ela costumava fazer."
"Ela escreveu cartas para as meninas também, pedindo que não ficassem com raiva por ela ter morrido e entendessem que ela estava em um lugar melhor agora", ressaltou o pai.
Minha esposa vivia para as meninas."
Mark Worthington, viúvo de Lucy
Mark também disse que a filha mais velha é muito parecida com sua esposa e que está "certa " na "nova função". "Emily tem tantas características de sua mãe e pode lidar com as três meninas mais jovens quando estão lutando ou quando alguém está chateado." A adolescente agora ajuda o pai também com marcação de aniversários em calendários e a organização das coisas para a escola.
No guia escrito pela mãe das crianças existe uma parte delicada. Aalém de dicas sobre como lidar com os obstáculos da vida, também havia instruções rigorosas sobre seus preparativos para o funeral e que joias dar a cada uma das meninas.
"Quando ela sabia que sua vida estava quase no fim, Lucy virou-se para mim e disse: 'certifique-se as meninas saibam que eu lutei para estar com elas por tanto tempo quanto eu poderia'. Minha esposa vivia para as meninas", disse Mark.
fonte:g1

Nenhum comentário:

Postar um comentário