sábado, 16 de novembro de 2013

Repórter descobre ter câncer de mama durante reportagem de TV

 

Amy Robach contou que vinha adiando fazer a mamografia, por causa do trabalho e dos filhos
Amy Robach contou que vinha adiando fazer a mamografia, por causa do trabalho e dos filhos

Uma jornalista americana revelou que tem câncer de mama e que passará por uma dupla mastectomia nesta semana, um mês após ter feito um exame para detectar a doença durante uma reportagem para o programa de TV no qual trabalha.
Amy Robach fez a mamografia como parte de uma matéria especial sobre o câncer de mama apresentada no programa ‘Good Morning America’, da rede americana ABC.
Pouco depois que o programa foi ao ar, a correspondente, que tem 40 anos, foi diagnosticada. Amy disse que estava relutante em fazer o exame, mas que a âncora Robin Roberts a convenceu, dizendo que a matéria valeria a pena mesmo se ajudasse a salvar apenas uma vida.
“Nunca me ocorreu que essa vida seria a minha”, disse.
Exame adiado
Os produtores escolheram Amy para fazer a mamografia justamente porque ela tem 40 anos, idade recomendada nos Estados Unidos para que as mulheres comecem a fazer o exame regularmente.
Ela disse que decidiu aceitar a sugestão dos produtores porque vinha adiando havia meses ir ao laboratório fazer a mamografia, por causa do trabalho em tempo integral e da rotina com seus dois filhos.
“Achava que, se eu estava nessa situação, outras mulheres podiam estar adiando seus exames também”.
A jornalista disse que os médicos ainda não tinham determinado exatamente o estágio de seu câncer ou se ele havia se espalhado para outras partes do corpo.
Luta
No programa, exibido no dia de conscientização sobre o câncer de mama, Amy aparece comentando o exame que acabara de fazer, dizendo que tinha doído muito menos do que ela esperava.
Ela achava que havia terminado ali sua experiência, mas pouca semanas depois ela foi chamada para fazer mais exames e os médicos confirmaram que ela tinha câncer.

“Estamos nos preparando para a luta que está só começando”, disse a jornalista, que terá seus dois seios removidos e, sem seguida, fará uma cirurgia plástica de reconstrução.
Os médicos disseram que o exame feito durante o programa salvou a vida da jornalista.
“Eu espero que minha história inspire mulheres para que façam a mamografia e também o auto- exame”, disse. “Nada de desculpas. É a diferença entre a vida e a morte”.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário