quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Membros da Igreja Unificação ateiam fogo ao próprio corpo

 Membros da Igreja Unificação ateiam fogo ao próprio corpo na Coreia do Sul

   Três membros de nacionalidade japonesa, da Igreja da Unificação, também conhecida como seita Moon, atearam fogo em 

seus próprios corpos na Coreia do Sul nesta quinta-feira, dias antes do primeiro aniversário da morte de seu controverso

 fundador, Sun Myung Moon, segundo a agência de notícias Yonhap.

 Duas mulheres e um homem atearam fogo em si mesmos nos centros da Igreja da Unificação em Gapyeong, a leste de Seul, informou a agência.

Os três sofreram queimaduras graves e dois deles estão em estado crítico, acrescentou.

Os ato-fragelamento ocorreram um dia antes do primeiro aniversário da morte do reverendo Moon Sun Myung, fundador da Igreja da Unificação. A data é de acordo com o antigo calendário lunar, que conta-se 12 meses e 29 ou 30 dias – o mês exato do aniversário da morte de Moon é em setembro.

A Yonhap informou que a identidade exata dos cidadãos japoneses ainda não havia sido confirmada, mas disse que polícia local divulgou tratar-se de um homem e duas mulheres, sendo que uma delas foi identificada apenas como tendo 53 anos.

A agência também citou que a polícia divulgou somente o estado de saúde de dois japoneses, que se encontram hospitalizados e em estado crítico, mas não informou sobre a situação do terceiro cidadão japonês.

Moon morreu aos 92 anos no dia 3 de setembro.

A Igreja da Unificação nasceu das ruínas da Guerra da Coreia (1950-1953) e foi exportada com sucesso a vários países, incluindo Estados Unidos.

Informações: AFP / Agência de notícias sul-coreana Yonhap

Ana Paula Valadão "Pop Star da fé"

Nenhum comentário:

Postar um comentário