quarta-feira, 26 de junho de 2013

Professor e líder evangélico é preso em Maringá por pedofilia


O professor foi pego em flagrante com uma criança de 10 anos, no interior de um caminhão

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Maringá prendeu em flagrante um professor e líder religioso de 48 anos acusado de pedofilia. De acordo com o promotor Laércio Januário de Almeida, o professor Juarez Aparecido Nogueira Gonçalves foi surpreendido no momento em que molestava uma menina de 10 anos no interior de um caminhão.

Ligado a uma igreja evangélica de Doutor Camargo, Gonçalves promovia campanhas para ajudar crianças. A denúncia de que ele praticava pedofilia foi levada ao Conselho Tutelar, pela mãe da suposta vítima. A mulher afirmou ter flagrado o homem se masturbando em uma conversa por vídeo no computador da filha.

No perfil de Gonçalves em uma rede social, mais de 90% dos contatos dele são menores de idade. Segundo o promotor, o acusado presenteava a criança com aparelhos eletrônicos, entre eles uma webcam, para que ela se exibisse para ele por meio da internet.

O encontro que possibilitou o flagrante foi marcado pelo telefone da menina. Conforme o promotor, o acusado já havia se encontrado outras vezes com a menina e ele estava sendo investigado há mais de um mês, quando o Ministério Público tomou conhecimento do caso.
Gonçalves está detido na sede do Gaeco na cidade.



Fonte: Redação RIC Mais - Maringá

Nenhum comentário:

Postar um comentário