quarta-feira, 4 de maio de 2011

***VIGIAI***

 É a tarefa de um verdadeiro profeta advertir. Nós ouvimos recentemente uma advertência clara sobre dias perigosos à frente de nós. O profeta é como um homem que vem advertir um pastor que lobos vorazes estão se aproximando.


Se torna a tarefa do pastor então discernir a advertência adequadamente e guiar os seus com  cautela para um lugar de sabedoria e segurança. Eu não sou um profeta. Eu sou um pastor local. Eu tenho que me perguntar o que devo fazer levando em conta as notícias de advertência de Deus. O que deveria dizer eu a esses debaixo de minha cautela pastoral?


Primeiro, eu quero que as pessoas ouçam a palavra claramente. O que está dizendo e o que não está dizendo. Alguns ouviram falar de fogos, incêndios e desordem e os seus corações se encheram de medo. Estou aqui para assegurar ao povo que Deus sempre está no controle. Deus é soberano. Nada acontece fora do seu aviso e todas as coisas acontecem para a sua imensa glória. Até mesmo durante os tempos mais preocupante, nosso Deus sabe exatamente o que está fazendo.


Segundo, eu quero esses que eu sirvo saibam duas coisas sobre à ira de Deus. Primeiro, alguns líderes na igreja entraram na decepção que não existe tal coisa como a ira de Deus, infelizmente. Romanos 1:18 diz, "Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda impiedade e injustiça dos homens que detêm a verdade em injustiça" Alguns se comportam de maneira descrentes, outros são descrentes por suprimir a verdade da ira de Deus. Alguns líderes reduzem, ignoram e até mesmo ridicularizam qualquer um que os faz lembrar da certeza da ira de Deus. Romanos 2:5 também nos fala claramente que a ira de Deus está para estes cujos corações são duros e impenitentes. Isto nos conduz ao segundo elemento de entender a ira de Deus, no qual nunca foi e nunca será despejada sobre os filhos de Deus. Em I João 2:2 "Ele é a propiciação pelos nossos pecados." A palavra propiciação significa "Extinguidor" da ira." Que graça e redenção maravilhosa! A ira de Deus para com a minha rebelião e pecado foi extinguido na Cruz do Calvário por Cristo Jesus.


Tempos difíceis chegam; a chuva cai até mesmo sobre os justos  mas ira de Deus não.


Por último, sou obrigado a guiar o rebanho que me foi dado com bondade e sobriedade. Se um lobo ou uma tempestade está vindo, eu como um pastor tenho que saber as condições de meu rebanho. Algumas estão a beira do abismo? Os advirta que agora não é tempo de se comprometer ou ter afiliação íntima com o mundo. Dar uma festa na casa de um egípcio na noite da Páscoa definitivamente não é uma boa ideia. Este é um tempo para estar perto do Pastor Principal. Esta também é uma oportunidade para nós chamarmos os que estão do lado de fora do portão. Jesus é a Porta e abriu o seu coração para vós. Ele clama que todos corram da ira que está por vir. Não simplesmente se escondendo atrás de uma porta fechada a sete chaves ou correr em direção a uma fazenda rural, esta é uma chamada de Jesus para você entrar no redil do Senhor.


Quando um profeta entrega uma mensagem de alerta, freqüentemente as pessoas querem que o profeta lhes dê um conselho específico do que fazer em resposta. Muitas vezes, Deus dá para o profeta uma palavra, mas freqüentemente cabe ao pastor, ou mais que isso, cabe a todo homem de Deus levar em conta a palavra para a sua própria família. Da mesma maneira que um pastor aconselha a sua igreja, assim deve o homem de Deus aconselhar a sua própria família. Quando um profeta advertir que lobos estão vindo, nem sempre é responsabilidade dele apontar uma direção ou o que fazer. Assim podemos ouvir de Deus. José ouviu Deus dizer para armazenar comida para a próxima estação (Gênese 41). Moisés ouviu Deus dizer para receber presentes dos egípcios para a sua viagem (Êxodo 12). Nós também podemos ouvir de Deus para nossa situação. As ovelhas ouvem a voz do seu Pastor.


Jesus--nesta hora, nesta tempestade--não só guiará o seu povo e confortará o seu rebanho, mas também lhes dará coragem, confiança e um coração puro para servir os oprimidos e os que estiverem aborrecidos pelas aflições. Um profeta uma vez veio a Paulo e profetizou que se ele fosse para Jerusalém,  ele seria subjugado e seria posto em prisão. O profeta foi fiel em entregar a palavra; agora dependia de Paulo escutar de Deus em como lidar com aquela advertência. Paulo, depois de ouvir a profecia, ainda decidiu ir para Jerusalém arriscando a sua vida pelo evangelho (Atos 21). Alguns ouvirão e ficarão em um lugar seguro; outros ouvirão e irão para um lugar para servir. Algumas igrejas estão posicionadas em cidades que precisarão de sua própria força espiritual e compaixão. Talvez a sabedoria de Paulo em Efésios 5:15-18 descreva o que realmente precisamos, "Portanto vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus. Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito."

David Wilkerson
19/05/1931 - 27/04/2011 †

Nenhum comentário:

Postar um comentário